O afastamento do superintendente Felipe Ximenes por 15 dias, devido a um problema de saúde, tornou-se assunto proibido no CT da Graciosa. Por ordem vindo da diretoria, apenas o presidente Vilson Ribeiro de Andrade está autorizado a comentar a polêmica decisão, e que ainda não foi totalmente esclarecida. “A situação do Ximenes, só o presidente tem autorização para falar. Nós do clube fomos informados que ele é que deve responder”, explicou o técnico Marquinhos Santos.

O treinador ainda fez questão de ressaltar que o foco dos jogadores e da comissão técnica está apenas dentro de campo e que qualquer assunto político tem que passar longe das quatro linhas. “ (O Felipe Ximenes) é um profissional de suma importância, mas o nosso trabalho é focado para dentro de campo. Isto que tenho passado para os atletas”, completou.

Os atletas também não quiseram tocar muito no assunto. Apesar de na terça-feira passada o elenco ter sido apresentado a Mário André Mazzuco, que ocupará o cargo de Ximenes durante este período, o volante Willian falou que está sabendo o mesmo que o torcedor. “Do Ximenes só fiquei sabendo que ele ficaria afastado por 15 dias e nada mais. Vamos deixar mais para a diretoria resolver isto”, declarou.

Semana cheia

O que mais monopoliza a atenção de comissão técnica e elenco é a semana cheia para treinar, a qual, acreditam, fará a diferença para o duelo contra o São Paulo – o rival ontem teve de viajar ao Equador para atuar pela Copa Sul-Americana. “Isso influencia sim. Tanto da nossa parte, na questão de ter tempo para os atletas, quanto do São Paulo, que tem uma viagem longa e uma competição importante”, avalia Marquinhos Santos, mas cuja opinião não é totalmente aprovada pelo volante Willian. “Nós jogadores sabemos que uma viagem longa e o cansaço do jogo pesam, mas o São Paulo tem uma grande equipe e acredito que estará inteiro para jogar. Mas temos que fazer da nossa casa o nosso ponto forte”, declarou.

Essa semana livre no Coritiba surgiu exatamente pela equipe ter sido sido eliminado da competicão continental para o Grêmio. Caso contrário, teria atuado ontem contra o Barcelona de Guayaquil (Equador).