A diretoria do Coritiba segue trabalhando em sigilo no nome do técnico para assumir o clube no ano do Centenário. Alguns nomes foram ventilados pela imprensa, mas o preferido da torcida é René Simões, campeão brasileiro da Série B em 2007 e responsável por reconduzir o Verdão à primeira divisão.

De férias no Rio de Janeiro, René disse que assumiria o Coxa sem problemas, mas ele quer um apoio total. “Não estou procurando emprego. Quero que eu seja o nome do G9 (diretores). O ano de centenário é sério, que não pode se ter medo e nem dúvida, mas sim atitude, senão não vai a lugar nenhum”, relatou. “A pressão é muito grande e todos tem que estar empenhados. É um ano diferente. O time que vem jogar no Couto tem que saber que encontrará um caldeirão”, complementou.

O técnico, conhecido por sua psicologia motivacional, diz que ainda é possível o Coxa conquistar o título paranaense, que após a derrota para o Iraty ficou mais difícil. “Enquanto há chances matemáticas de titulo é preciso que os jogadores deem a vida. Tem que acreditar”, frisou.

René disse que, caso venha a ser o treinador do alviverde, precisará trabalhar com os jogadores para avaliar a capacidade técnica do elenco. “Tenho que chegar aí e sentir o grupo, o clube. Posso dizer os 11 titulares, mas tenho que trabalhar com o grupo”.

No entanto, o treinador preferido da torcida não quer que a diretoria se deixe levar pelos torcedores e avisa: “a decisão tem que ser racional. A torcida é passional. Acho até bom essa demora para anunciarem o técnico porque significa que estão tratando seriamente do assunto. Em relação a preferência da torcida sempre vejo as coisas do lado positivo. Essa mística só pode ajudar”, revelou.

Para finalizar a entrevista, René disse que sabe que a realidade do futebol paranaense é diferente da do carioca em termos financeiros. “Se precisar negocio o valor. Não tenho a ilusão de ser o 3.°, 4.° salário do País como era no Fluminense. Se me ligarem eu chego hoje aí. Que seja o melhor para o clube porque eu sou Coxa”, finalizou.

A assessoria de imprensa do Coritiba disse que a diretoria só se pronunciará oficialmente a respeito do novo técnico quando tiver fechado contrato com o clube.