O período de avaliação do técnico Pachequinho no comando do Coritiba na disputa do Campeonato Brasileiro terá fim neste domingo, às 16h, no Couto Pereira, quando o Verdão encara a Ponte Preta pela última rodada do primeiro turno da competição nacional. Este foi o prazo dado pela diretoria alviverde para avaliar o treinador – que tem 35% de aproveitamento – e definir se, ao final desta primeira parte do Brasileirão, o técnico continua ou não no comando do clube na sequência da temporada de 2016. A tendência é que não fique, e que Paulo Bonamigo seja o futuro treinador.

Depois de substituir Gilson Kleina no comando do Coritiba a partir da sexta rodada do Campeonato Brasileiro, Pachequinho conseguiu dar sua cara para o time coxa-branca, fez o Verdão voltar a jogar bem, mas os resultados não apareceram e a equipe alviverde, se não vencer a Macaca, fechará o turno dentro da zona de rebaixamento. Assim, a situação atual do treinador não é das melhores, já que a diretoria segue observando o mercado de técnicos do futebol brasileiro.

Recentemente, durante a disputa do Campeonato Brasileiro, o Coritiba fez uma investida para trazer o técnico Vagner Mancini, do Vitória, mas não obteve sucesso na negociação e Pachequinho seguiu no comando. Das últimas quatro partidas, o Verdão fez três fora de casa, jogou bem nas três, mas conseguiu apenas três pontos.

Apesar das boas atuações, o Coritiba segue afundado na zona de rebaixamento. A derrota por 3×1 para o Vitória, quarta-feira, em Salvador, simbolizou bem o atual momento da equipe. Sob o comando de Pachequinho, o time conseguiu fazer bons jogos, mas sem efetividade para voltar para casa com os pontos necessários para se afastar de vez da zona da degola.

Nesta caminhada de Pachequinho, o Coritiba, das cinco derrotas sofridas, acabou tomando a virada em três compromissos – diante de Vitória, Corinthians e América-MG. Assim, a falta de capacidade de segurar os resultados impediu que a equipe subisse na tabela.

Depois do revés sofrido para o Vitória, o segundo seguido e que manteve o Coxa na zona de rebaixamento, Pachequinho falou pouco sobre a sua continuidade na equipe alviverde. O profissional, que faz parte da comissão técnica permanente do Verdão, limitou-se a dizer que o planejamento feito pela diretoria foi mantido e que, ao final do primeiro turno, a cúpula verde e branca fará a avaliação do seu trabalho para definir a continuidade ou não no comando da equipe.

“O nosso trabalho continua com aquilo que a direção sempre nos passou. Vamos acabar o primeiro turno, vai haver uma avaliação normal do trabalho. Foi o que foi passado para mim e vamos manter o que foi determinado”, concluiu o atual comandante alviverde, que parece ter “prazo de validade” definido.

Leia mais sobre o futebol paranaense na coluna do Mafuz!