Diferentemente do que aconteceu nas últimas cinco rodadas do Campeonato Brasileiro do ano passado, o técnico interino Pachequinho, desta vez, ao substituir Gilson Kleina, pode permanecer no comando do Verdão em caso de recuperação do time coxa-branca. A diretoria prometeu observar o trabalho do treinador até o final do primeiro turno, mas Pachequinho está ciente que outro técnico pode ser contratado em caso de uma nova sequência de resultados negativos do Coxa na competição nacional.

“Hoje eu estou assumindo o comando da equipe. Ficar até o primeiro turno ou ser avaliado jogo a jogo é a cultura do futebol brasileiro. Se as coisas não acontecerem naturalmente o clube vai atrás de outro treinador. Como funcionário do clube, a gente tem a consciência. O presidente e o Maurício (Andrade, CEO do clube) deixaram bem claro para mim. Se as coisas forem acontecendo nos jogos, a tendência é que não exista mudança até o final do primeiro turno”, frisou Pachequinho.

O interino, depois de ajudar o Coxa a permanecer na primeira divisão no ano passado, voltou a ser auxiliar-técnico na comissão permanente do clube e a diretoria lhe prometeu a realização de estágios em clubes europeus. Porém, o aprendizado extra do ex-jogador terá que esperar um pouco, já que estava previsto para os dois próximos meses e Pachequinho agradeceu novamente a confiança da cúpula alviverde.

“Se perder duas ou três partidas é natural que venha outro treinador. Hoje sou o treinador interino do clube, vou fazer o máximo pelo clube junto com a minha comissão para reverter a situação nos jogos. Vou continuar comandando o clube o quanto for possível. De qualquer forma, eu agradeço a confiança da diretoria, dos torcedores que me incentivaram e apoiaram para que pudesse estar assumindo. Não é fácil, vida de treinador é muito difícil, é pressão 24 horas por dia. Tem que estar ligado, tem que tersorte, competência e esperamos que a gente consiga fazer o clube voltar a vencer para que todos nos comecem atermais tranquilidade para trabalhar”, emendou ele.

Enquanto Pachequinho tenta melhorar a situação do Coritiba, a diretoria do clube deve continuar atenta ao mercado. Os nomes dos técnicos Fernando Diniz, que está no comando do Oeste, na disputa da Série B, e de Caio Júnior, que voltou agora do futebol dos Emirados Árabes, agradam a cúpula do Verdão.