Foi aprovado na terça-feira um projeto do Coritiba pela Lei de Incetivo ao Esporte, que irá captar R$ 4 milhões, que serão usados para melhorias nas categorias de base do clube, como custeio, alimentação, hospedagem etc. “Disseram que era para construir um Centro de Treinamento para as categorias de base, mas essa é outra história. Digamos que o clube gaste cerca de R$ 50 mil por mês em alimentação para a base. Se vier esse dinheiro, o Coritiba não gastará mais. Então é daí que pensamos em tirar para construir um CT para as categorias de base ou para ampliar o nosso para os garotos”, disse o coordenador de futebol do Coritiba e idealizador do projeto, Felipe Ximenes.

Segundo Ximenes, o Verdão é o primeiro clube do Paraná a utilizar este método de arrecadação. “. Está sendo estruturado pelo Coritiba desde agosto de 2009. Foi apresentado e protocolado em outubro. Agora precisamos captar esse dinheiro”, relatou.

O projeto terá contribuição de uma ou mais empresas, que de acordo com a Lei de Incentivo ao Esporte, terá 1% da receita, que seria deduzida para o Imposto de Renda, repassada ao Coritiba. “È um projeto de isenção fiscal. Qualquer empresa que trabalhe sobre lucro real tem possibilidade para investir no projeto. Precisamos buscar empresas que tenham imposto devido em valores que possam nos ajudar. Pode ser um grande banco, uma grande empresa de energia, de água ou esgoto”, salientou Ximenes.

O nome da empresa será exposto pelo Coritiba na mídia e o Verdão quer captar os recursos o mais rápido possível. “Temos 12 meses para captar. Objetivo é melhorar o atendimento nas nossas categorias de base”, concluiu.