O técnico Ney Franco define a equipe do Coritiba para a estreia em Joinville contra o América/MG, mas antes irá passar a limpo com o elenco o que aconteceu de errado em Recife contra o Náutico. A derrota por 3 a 1 para o Timbu não era esperada, mas como o adversário é um dos candidatos ao acesso foi considerada normal. “Estamos num campeonato difícil, enfrentamos um dos candidatos a subir, uma equipe bem estruturada, ofensiva. Até fizemos uma boa partida, perdemos por circunstâncias”, avalia.

Para ele, o adversário teve méritos nos gols que fez. “Eu atribuo dois gols deles mais à qualidade e a capacidade ofensiva deles do que a erros nossos”, aponta o treinador. Mesmo assim, ele vai cobrar mais dos jogadores. “Vamos estudar bem o que ocorreu. Temos que reforçar os aspectos positivos e trabalhar para ajustar os erros. Vamos vencer fora de casa como vamos vencer em Joinville”, destaca.

E onde errou, Ney? “Temos que corrigir o posicionamento, principalmente no meio-de-campo para que tenhamos equilíbrio. Esse jogo serviu como referência para a gente melhorar e conseguir pontuar fora de casa”, explica. O problema é ficar sem as opções de Pereira na zaga, Renatinho na meia e Marcos Aurelio no ataque. “Se você perde opções tem que mudar um pouquinho a estrutura da equipe, mas não tem nada desesperador e temos jogadores para substituir”, avisa.

Contra o Coelho, Demerson volta à cozinha e Ariel retorna à linha ofensiva. “No próprio jogo já entrou o Demerson e não vejo nenhum problema. Estávamos com dois jogadores no departamento médico e um já foi liberado, que é o Ariel, mas o Marcos Aurelio continua no DM e, agora, com o Renato e com o Pereira fora por duas semanas”, completa Ney. O trabalho de hoje será feito no CT da Graciosa e outra mudança deverá ser a troca de Lucas Mendes por Triguinho na esquerda.