Único jogador do futebol paranaense a ser indicado para a seleção do Brasileirão, Marcelinho Paraíba assume também a responsabilidade de salvar o Coritiba do rebaixamento.

De olho em ajudar o Alviverde a se manter na primeira divisão e faturar o prêmio de craque da competição, MP9 promete o máximo de empenho no domingo contra o Cruzeiro, mas também quer a ajuda dos companheiros.

Por isso, além de buscar sair do patamar de 14 gols, avisa que vai se policiar para não tomar o terceiro cartão amarelo e poder enfrentar o Fluminense na rodada final.

“Eu acho que é o momento de todos chamarem a responsabilidade para si e ninguém se esconder. Lógico que os mais experientes e eu me incluo nisso aí como capitão do time assumo a responsabilidade que tiver que assumir e não tenho medo. A torcida pode ficar tranquila porque não vai faltar empenho e vontade”, destaca o meia.

Mas ele reitera a ajuda de todos dentro de campo. “Não joga só um, jogam 11 e mais os que entram e então todo mundo tem que estar focado e chamar a responsabilidade. O grupo está absorvendo isso aí e a gente vê nos treinamentos”, aponta.

Mas ele tem uma responsabilidade maior, já que está pendurado com dois cartões amarelos. “Sei que realmente é difícil jogar com dois cartões amarelos faltando dois jogos para terminar o campeonato e a equipe precisando de uma vitória para poder fugir da zona de rebaixamento, mas eu estou tranquilo quanto a isso. Há bastante tempo que venho jogando com dois cartões e mais uma vez eu vou me empenhar ao máximo para ajudar o Coritiba a vencer e deixar o árbitro trabalhar tranquilo e sem reclamação para que eu não venha tomar nenhum cartão bobo e ficar fora”, promete Marcelinho.

E a indicação aos melhores do Brasileirão? “Fico feliz. Isso aí é fruto do trabalho e agradeço também ao grupo porque eles têm me ajudado muito aqui no Coritiba. Estou disputando também para ser o craque do Brasileirão ou, pelo menos, estar entre os 11 e isso para mim é muito bom e uma satisfação conquistar isso aí”, analisa. Mas ele quer mais.

“Temos dois jogos contra Cruzeiro e Fluminense e espero, primeiro, tirar o Coritiba dessa situação difícil e consequentemente marcar gols para aumentar a minha artilharia e ser escolhido como um dos 11 melhores do Brasileirão”, finaliza o MP9.