Duas palavras vão pautar o Coritiba em 2013: atenção e trabalho. É o que garante o técnico Marquinhos Santos, que ontem acompanhou a partida final do Campeonato Paranaense sub-18, disputada no Couto Pereira – no Atletiba, o rival sagrou-se campeão nos pênaltis (4×3). Entre um lance e outro dos jogadores que ele ajudou a formar, o treinador definiu como quer o Coxa na próxima temporada.

“A meta é que nós do clube, e a torcida, estejamos sempre atentos, com o alerta ligado, para que não ocorra o que aconteceu em 2012 e a gente tenha que correr atrás nas últimas rodadas. Então, a confiança no trabalho e o planejamento vão pesar. Acho que isso vai ser importante para que possamos, em 2013, disputar de igual pra igual com os outros grandes do futebol nacional”, afirmou.

Marquinhos Santos, no entanto, deixa claro que não irá se envolver diretamente em contratações de jogadores. Segundo ele, haverá apenas um acompanhamento, mas todo o trabalho será da diretoria. “A situação está muito bem entregue ao presidente Vilson [Ribeiro de Andrade] e ao [superintendente Felipe] Ximenes, que são profissionais e conhecem muito bem o mercado brasileiro. A gente vem acompanhando de perto e eu não tenho dúvidas que virão bons reforços pra compor o grupo e ter um bom desenvolvimento do trabalho na próxima temporada”, disse.

 

O técnico afirmou que haverá muito cuidado para promover jogadores da base, não descartando, porém, que algumas revelações possam aparecer no time nas primeiras rodadas do Campeonato Paranaense. “Estou fazendo o monitoramento, para que a partir do Estadual a gente já possa ter alguns atletas. Mas a gente vai tomar uma certa precaução nessa transição, pois são jogadores que já podem aparecer no início do Paranaense”, revelou Marquinhos Santos.

 

Quanto à confiança no trabalho em 2013, o técnico do Coritiba ressaltou que se sente com confiança total da diretoria. Não é à toa. Seu trabalho foi fundamental para a recuperação alviverde no Campeonato Brasileiro. Quando assumiu, o time figurava na 16.ª colocação, na beira da zona de rebaixamento, e vindo de derrota por 3 x 0 para a Portuguesa. Ao todo, obteve 8 vitórias, 2 empates e 6 derrotas, com um aproveitamento de 54%. O treinador, que teve ao todo 16 partidas à frente da equipe, assumiu o time na 23.ª rodada e fez uma campanha de recuperação. “Houve trabalho e concentração dos atletas. O que precisava ser feito, foi feito, e isso deu confiança, principalmente em casa, que nós sabemos o quanto o Coritiba é forte. Em 2013, queremos retornar com esse mesmo compromisso”, garantiu.