Se tem falta para o Verdão próximo da área, é motivo para preocupação dos adversários. Dos 11 gols que marcou na temporada 2010, Marcos Aurélio fez seis em cobranças de bola parada, resultado de muito trabalho e dedicação nos treinamentos. Dos quatro gols que ele marcou no Brasileiro, três foram em cobranças de falta.

O técnico Ney Franco reconhece o esforço do atacante. “O Marcos fez na pré-temporada e início de estadual muito trabalho de bola parada. Quando ele se contundiu sentimos muita falta dele, porque treinamos muito isso”, lembra o treinador. “Isso é fruto de muito treinamento. Sempre tive uma facilidade em bater na bola e passei a me especializar nas cobranças. Não só fazendo os gols, mas também é uma arma os cruzamentos, porque temos bons jogadores na área”, emenda o atacante.

No Brasileiro já são quatro gols marcados, mesmo tendo ficado de fora nas primeiras sete rodadas devido a uma lesão. “Foi um momento difícil, porque fiquei muito tempo longe”, diz o atacante, que chegou até a ser colocado em dúvida após o seu retorno. “Às vezes você fica triste com o que falam. Não é fácil você retornar de uma recuperação longa e ter o mesmo rendimento imediatamente. Mas estou evoluindo cada dia mais e feliz em poder estar ajudando o Coritiba”, completa.

Quem também tem o que comemorar é o treinador Ney Franco. “Ele está tendo competência para fazer gols e tomara que ele possa ser feliz e continuar com esse alto desempenho de bola parada”, aponta. “Em determinados lugares ele sabe que terá facilidade para bater a falta e está tendo tranquilidade para isso”, completa.

E o treinador também lembra que além de fazer gols decisivos, ele vem ajudando a equipe com boas assistências. “Além dos gols que ele fez, nesta temporada estamos tendo vários gols que ele originou, com cruzamentos”, finaliza.