O Coritiba pode ter, nos próximos dias, um reforço importante no seu ataque para a sequência do Campeonato Brasileiro. O atacante inglês-turco Kazim-Richards, apresentado há duas semanas como novo reforço, com a abertura da janela de transferências internacionais nesta segunda-feira (20), deve ter a sua situação regularizada nos próximos dias para ficar à disposição do técnico Pachequinho.

O CEO do Coxa, Maurício Andrade, que também tem acumulado a função de diretor de futebol depois da saída de Valdir Barbosa, afirmou, em entrevista à Tribuna, que o clube está correndo contra o tempo para regularizar Kazim o mais rápido possível. No entanto, ele ainda não poderá encarar o Internacional, quinta-feira (23), às 21h30, no Couto Pereira. 

“Estamos trabalhando forte para regularizar o Kazim o quanto antes. Estamos correndo contra o tempo com relação à sua documentação. O setor de registro, nossos advogados e o empresário do jogador estão trabalhando bastante desde o primeiro dia que ele chegou para regularizar essa situação. Vamos tentar o quanto antes, mas não dá para dizer exatamente o dia. Estamos trabalhando para que seja o mais breve possível”, apontou o dirigente.

Andrade explicou ainda o trâmite para a regularização do jogador no Brasil para que seu registro possa ser efetivo na Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“Algumas coisas precisam ser feitas. Tem que tirar o visto de trabalho no Brasil, depois tirar os documentos necessários, como o CPF. Algumas coisas são paralelas e algumas dependem de outras. Tem que dar entrada na aduana, fazer o registro na Receita Federal, assim como é feito para a entrada em outro país. Estamos correndo bastante e esperamos agilizar isso o mais rápido possível”, emendou ele.

Diretor

Paralelo a essa regularização do atacante Kazim para a sequência da temporada, o Coritiba segue buscando um novo diretor de futebol. O clube está agindo com cautela para não errar na escolha do seu novo homem forte do departamento de futebol. “Estamos escutando algumas pessoas, analisando e esperamos resolver isso também o quanto antes”, concluiu Andrade.