Eliminado da Copa Sul-Americana, o Coritiba poderá agora se dedicar exclusivamente ao Campeonato Brasileiro. No próximo domingo, diante do Figueirense, em Florianópolis, o time encerra sua participação no primeiro turno, em um jogo considerado chave para suas pretensões no returno. Com 19 pontos, o Alviverde só pode chegar a 22 nesta primeira fase do campeonato, o que o obrigará fazer uma campanha mais regular, se não quiser passar o restante do campeonato brigando contra a zona de rebaixamento. “Agora temos que ter uma sequência boa no Brasileiro. Esse jogo de domingo é fundamental para fechar bem o primeiro turno”, admite o técnico Marcelo Oliveira.

Fazendo um comparativo, o desempenho do time é inferior ao do ano passado, quando terminou o turno com 26 pontos, na nona colocação. Em 2011, o Alviverde conquistou 31 pontos no returno e ficou a três de se classificar para a Libertadores, cuja vaga ficou com o Internacional, o quinto colocado. Neste ano, portanto, o caminho para chegar ao torneio continental será mais árduo. Admitindo-se que vença o Figueirense, o Coxa precisará de no mínimo 38 pontos para alcançar o nível de pontuação que garantiu as últimas vagas na zona de classificação, em 2012, na casa dos 60 pontos.

Considerando o desempenho dos quatro primeiros colocados, neste primeiro turno, o sonho da América torna-se quase impossível. O Grêmio, quarto colocado, com 34 pontos, tem um aproveitamento de 63%. Mantida esta percentagem, o Coxa precisará chegar a 72 pontos no returno, para brigar pela última vaga. A preocupação no Alto da Glória, no momento, é menos com a Libertadores e mais com a perspectiva de se afastar da zona de rebaixamento. Esta tarefa não será tão difícil, caso a equipe vença o Figueirense. Neste caso, precisará de um desempenho pelo menos igual ao do primeiro turno, considerando-se que a média de pontos para escapar da degola – desde 2006, quando o campeonato passou a ser disputado por 20 clubes – é de 44.

Time

O técnico Marcelo Oliveira define o time na tarde de hoje. Mais uma vez, o treinador espera pela palavra do departamento médico, antes de definir os 11 titulares. O atacante Roberto, o meia Thiago Primão e o lateral-esquerdo Lucas Mendes, saíram contundidos do jogo com o Grêmio e ainda dependem de uma avaliação médica.