Em ritmo de festa pelo jogo de número 1000 do meia Alex o Coritiba enfrenta a equipe do J. Malucelli, líder do Campeonato Paranaense, hoje às 19h30, no Couto Pereira. Mas, apesar da merecida pompa e circunstância que envolve a expressiva marca alcançada pelo principal ídolo da história recente do clube, o festejo deverá mesmo se resumir as arquibancadas. Prevendo dificuldades na partida de logo mais, o próprio dono da festa sabe que o Alviverde, atual 7º colocado com oito pontos, precisa de um resultado positivo para enfim figurar na ponta de cima da tabela do Estadual, e encostar no Jotinha, que soma 12 pontos.

“Acho que é a primeira vez que acontece isso no futebol paranaense, então vamos aproveitar a promoção que o Coritiba vai fazer antes do jogo, como festa e marketing. Agora, a partir do momento que a arbitragem iniciar a partida a gente sabe que vamos enfrentar um bom time, que é o líder da competição, e ninguém atinge a liderança à toa. Sabemos que vamos enfrentar muitas dificuldades”, projeta o jogador.

Prestes há completar 37 anos, e com o mesmo poder de definição acumulado ao longo de 19 anos de bons serviços prestados ao futebol, Alex sabe bem da dimensão da marca de completar 1000 jogos em plena atividade. Afinal de contas, poucos jogadores tiveram a felicidade de contabilizar quatro dígitos na carreira. “Realmente é uma marca importante, uma marca interessante, individualmente me sinto bastante satisfeito. Se parasse de jogar bola antes mesmo dessa milésima partida pararia muito satisfeito”, declara.

E para que a atmosfera festiva que o torcedor coxa-branca certamente deverá proporcionar no Couto Pereira seja completa, com o Coritiba dando um importante salto na classificação, diante do atual líder do Paranaense, assim como Alex o técnico Dado Cavalcanti também se concentra apenas na vitória contra o Jotinha. Antes do último treinamento antes do compromisso, realizado ontem à tarde no CT da Graciosa, Dado exibiu aos jogadores um vídeo com os pontos fortes do adversário, assim como os caminhos para conquistar o resultado positivo. “Pra mim qualquer outro aspecto é secundário, o mais importante é a vitória. Quero vencer, o torcedor quer vencer, o Alex também quer vencer, então vamos concentrar nossas forças pra sair de campo com a vitória. É um adversário matreiro, com jogadores já vividos e que tiveram chances em grandes clubes. (O Jotinha) É um time bem encaixado dentro de campo, que tem um padrão de jogo muito bem definido, chega à frente com muitos jogadores e se defende bem. Será um jogo difícil, mas chave dentro das nossas pretensões futuras, até pra minimizar a diferença de pontos para com esse adversário”, pondera o comandante alviverde.