O Conselho Deliberativo do Coritiba, por meio de uma nota oficial, rebateu as declarações do presidente Mário Celso Petraglia, do Atlético, que se manifestou nas redes sociais depois do rebaixamento do Verdão para a Série B de 2018. Segundo o conselho, o mandatário atleticano ofendeu e desrespeitou o Coxa e considerou a atitude do cartola rival imatura.

A nota, assinada pelo presidente Carlos Eduardo Vianna Santos, também alfineta o rival no que diz respeito à reforma e ampliação da Arena da Baixada. “Em primeiro lugar, recomendamos o óbvio, que este senhor se atenha aos problemas do seu clube, sobretudo àqueles que envolvem bens públicos, que são, via de regra, questões pertinentes a todo o cidadão do estado do Paraná e também dos curitibanos”, diz um trecho da nota.

Além de criticar o Coritiba e a gestão atual pela falta de competência por conta do rebaixamento, Petraglia lembrou do imbróglio envolvendo o empréstimo do Couto Pereira para o duelo contra o Santos, pelas oitavas de final da Libertadores. O conselho deliberativo do Alviverde rebateu as declarações e afirmou que judicialmente essa questão foi resolvida.

“Ainda em respeito aos interesses dos conselheiros do Coritiba, sobre os questionamentos do mesmo e as alegações por ele proferidas quanto ao tal direito que diz possuir de jogar no Couto Pereira, decisões judiciais já elucidaram e comprovaram serem inexistentes”, completa a nota.

Bacellar também disparou

Na última terça-feira (5), em entrevista coletiva, o presidente do Coritiba, Rogério Bacellar, também havia criticado a postura de Petraglia.

“Incompetência? Ele não tem condições de falar em competência. Ele que cuide da vida dele ao invés de se preocupar com o Coritiba”, disparou.

O ponto da discórdia entre os dirigentes foi o veto ao empréstimo do Couto Pereria quando o Altético jogou com o Santos, pela Libertadores. Na ocasião, a Arena estava sendo utilizada para a Liga Mundial de Vôlei e o Rubro-Negro não tinha onde jogar.

“Nós não emprestamos o Couto Pereira porque não existiu reciprocidade prevista no contrato. Nós precisamos da Baixada e ele não emprestou. Tanto que a Justiça nos deu ganho de causa porque a incompetência foi dele quando ele não emprestou. O incompetente foi ele. Ele deveria cuidar do clube dele e esquecer que nós existimos”.

Confira na íntegra a nota emitida pelo Conselho Deliberativo do Coritiba:

O presidente do Conselho Deliberativo do Coritiba Foot Ball Club, Carlos Eduardo Vianna Santos, em respeito aos interesses deste Conselho do Coritiba, lamenta profundamente as declarações ofensivas, desrespeitosas e até imaturas do presidente do Conselho Deliberativo do Atlético Paranaense feitas em redes sociais na noite do domingo passado.

Em primeiro lugar, recomendamos o óbvio, que este senhor se atenha aos problemas do seu clube, sobretudo aqueles que envolvem bens públicos, que são, via de regra, questões pertinentes a todo o cidadão do estado do Paraná e também dos curitibanos

Todavia o mais importante, informamos apenas que o Coritiba não precisa de suas manifestações. Ainda em respeito aos interesses dos conselheiros do Coritiba, sobre os questionamentos do mesmo e as alegações por ele proferidas quanto ao tal direito que diz possuir de jogar no Couto Pereira, decisões judiciais já elucidaram e comprovaram serem inexistentes.

Por fim, sabemos que pouco pode esperar deste senhor. Se sequer respeita sua própria torcida, quem dirá a nossa. Aos conselheiros e associados do Coritiba Foot Ball Club nossos respeitos.