O vice-presidente do Coritiba, Paulo Thomaz de Aquino, comemora a vinda dos seis reforços apresentados para o projeto de 2013. O dirigente, à exemplo de toda a diretoria Coxa, fez mistério no período que antecedeu o anúncio dos jogadores. Apesar disso, Paulo Thomaz sempre fez questão de salientar que o clube estava atrás somente de peças pontuais, que viessem para somar ao bom elenco que o Alviverde já possuía, e que o foco era na manutenção do elenco. “O Coritiba tem uma característica muito particular. Não temos a necessidade de quantificar, e sim qualificar o elenco. A prioridade é a manutenção de nossos talentos. Grandes nomes [de jogadores] requerem grandes investimentos. Estamos atentos, e vamos cirurgicamente ao mercado em busca de outros nomes, mas não faremos sacrifícios”, garantiu, à época.

Dito e feito. Os reforços cirúrgicos apresentados foram os meio-campistas Alex – vindo ainda no ano passado – e Bottinelli, além do lateral direito Patric, que chegou e assumiu a titularidade pela direita, e os atacantes Júlio Cesar e Arthur, destaques nos jogos treinos que o grupo realizou, assim como o zagueiro Leandro Almeida. “O importante é ressaltar que nós conseguimos manter uma base muito boa, que no nosso entendimento vai nos ajudar bastante nesse ano. Por isso que sempre destacamos que a nossa intenção é muito mais de qualificar a quantificar. E isso foi feito”, crava.

Ainda que nem todos os nomes tenham estreado, na visão do vice-presidente as peças devem, aos poucos, se encaixar, sobretudo pela qualidade dos jogadores. “O trabalho vai fazer que as peças se encaixem”, torce.