A primeira tarefa de Tcheco à frente do Coritiba será tirar dos ombros do elenco o peso de “time já rebaixado”. Após a derrota por 2 x 1 para o Criciúma, o grupo expôs suas fragilidades. Para o volante Júnior Urso, falta comunicação em campo. ‘Nossa equipe está muito dispersa. Falta comunicação. Não só na defesa. A equipe toda é um pouco quieta. Antes nos comunicávamos bastante, mas hoje é um silêncio muito grande, até em função da situação na tabela. Tem que ter personalidade e se impor. Entrar com o coração na ponta da chuteira’, afirma o atleta.

Na função de líder do elenco, mesmo fora das quatro linhas, Tcheco deverá passar aos jogadores não apenas a necessidade de apresentar uma melhor qualidade de jogo, mas também a de incorporar um espírito aguerrido. O atacante Deivid já comprou a ideia e prega que os jogadores experientes do grupo também chamem a responsabilidade para evitar o rebaixamento. ‘Temos jogadores experientes. Temos que saber lidar com isso. É hora de ninguém correr do pau. Todos sabem da sua responsabilidade. Cada um pode passar o que já viveu para os mais jovens. Nós temos que assumir o nosso papel dentro de campo’, disse.