Contra o melhor time do Campeonato Brasileiro, o técnico Marcelo Oliveira voltou a adotar o mistério no Coritiba. O último treinamento antes da viagem para Belo Horizonte foi com os portões fechados e diante de tantos desfalques – o lateral-direito Ayrton e o volante Chico suspensos e os zagueiros Emerson e Demerson e os volantes Willian e Sérgio Manoel, entre outros, lesionados, o treinador não confirmou a equipe que irá a campo.

A maior dúvida está na lateral-direita. Sem nenhum jogador da posição disponível, o meio-campista Willian Leandro e o volante Gil disputam a posição. Com a provável opção do comandante alviverde em atuar com três volantes, a tendência é que o primeiro ganhe a vaga, enquanto o segundo feche a trinca no meio-campo ao lado de Júnior Urso e França. “Fizemos o último trabalho, criamos algumas variantes e opções, muito pela ausência de jogadores, e estamos analisando o adversário também. O Atlético-MG vem muito bem, tem jogadores importantes e precisamos cuidar disto”, explicou Marcelo Oliveira, que descartou jogar no 3-5-2, pelo fato de o Atlético-MG atuar com apenas um atacantes.

Mas a principal novidade no time pode estar no setor ofensivo. Recuperado de dores na panturrilha, o meio-campista Rafinha foi relacionado e deve jogar apenas um tempo, devido à falta de ritmo de jogo. “O Rafinha viaja e pode jogar o primeiro tempo ou entrar depois”, acrescentou o técnico.