Além do bom retrospecto dentro do Couto Pereira, o Coritiba aposta na força ofensiva para superar o Londrina pelo jogo da volta da semifinal do Campeonato Paranaense. A equipe tem o melhor ataque da competição.

Com 22 gols em 14 partidas, o Verdão lidera o quesito e fica na frente do Operário por apenas um gol. Esse diferencial no time de Marquinhos Santos será essencial por enfrentar a zaga menos vazada do Estadual: o Tubarão sofreu somente seis gols até aqui.

“O ataque tem que funcionar mais do que nunca, já que não conseguimos jogar no primeiro jogo e nos marcaram muito bem. Temos que nos impor, ter volume de jogo e saber jogar na pressão para fazer os gols”, acredita Wellington Paulista, que marcou três gols no torneio.

Jogando no Couto, o número surpreende. Em sete duelos no estádio, o Coritiba venceu todos e marcou 15 gols, levando apenas três. Além disso, a equipe tem o artilheiro isolado do campeonato. O atacante Rafhael Lucas tem 12 gols e está sobrando em campo.

“É o nosso trunfo, marcar em cima e fazer gols. Trabalhamos, desde o começo do ano, pensando em fazer o dever de casa sempre. Isso vai ajudar não só no Estadual, mas também na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro”, completa Negueba, outro destaque no Paranaense.

Quando os clubes se enfrentaram na sétima rodada, o Verdão venceu por 1×0. O resultado é suficiente, apenas, para levar a decisão para os pênaltis. Algo que o técnico alviverde treinou ontem e assim fará até o duelo de domingo, às 16h. Vitória por dois gols leva o Coxa direto para final. Empate ou derrota colocam o Londrina na finalíssima pelo segundo ano consecutivo.

Reforço

Destaque do Madureira no Campeonato Carioca, Thiago Galhardo assinou pré-contrato de três anos, além da compra de 50% dos direitos do atleta pelo Coritiba. O meia chega na capital paranaense hoje e é o primeiro reforço para a Série A.

O meio-campista não atuou ontem pelo Madureira, na eliminação diante do Maringá, pela primeira fase da Copa do Brasil. Suspenso, ficou de fora da vitória por 3×1, insuficiente para avançar.

O camisa 10 do time carioca precisou cumprir a suspensão de dois jogos que havia recebido quando ainda jogava pelo Brasiliense, em 2014. Com isso, Galhardo pode ser inscrito pelo Coritiba para a segunda fase da competição, contra Fortaleza ou River-PI, por também não ter jogado na primeira partida, já que estava contundido.

Bom sinal! Leia mais do Coxa na coluna do Massa!