Foi na base do sufoco, mas o Coritiba deu o presente de aniversário que a torcida tanto queria. No dia em que completou 110 anos, o Coxa derrotou o Criciúma por 1×0, neste sábado (12), em um jogo em que errou muito, mas fez a lição de casa no Couto Pereira e somou três importantes pontos.

O resultado fez o Alviverde chegar aos 43 pontos e retornar ao G4 da Série B, mesmo que provisoriamente. Para se consolidar na zona de acesso nesta rodada, o time torce para que o América-MG não derrote o Figueirense, às 19h, no Orlando Scarpelli. A equipe volta a campo na próxima terça-feira (15), quando encara o São Bento, às 21h30, em Sorocaba.

+ Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

O Coritiba começou o jogo com uma dificuldade enorme, tanto na marcação, quanto no ataque. Errando muitos passes, o Coxa permitia que o Criciúma controlasse o duelo, sempre rondando a área de Alex Muralha. Lá na frente, o Alviverde pouco ameaçava. Quem mais tentava era Rafinha, que chamou a responsabilidade em alguns momentos, mas a bola sempre chegava pipocando ou o adversário já a recuperava.

Nem mesmo quando os catarinenses erravam, os donos da casa aproveitavam, também falhando na sequência. Tanto que a primeira finalização do Coritiba aconteceu somente aos 22 minutos, quando Robson recebeu pela esquerda e arriscou da entrada da área, acertando a trave. Logo depois, aos 28, foi a vez de Juan Alano chutar, parando nas mãos do goleiro Luiz. Pouco para quem briga para entrar no G4.

Na dele, o Criciúma tinha paciência para tocar a bola e forçar os erros do Coxa – que não eram poucos, principalmente no setor defensivo -. Porém, as chances do visitante foram em finalizações para fora. Muralha só teve trabalho mesmo aos 38, quando defendeu belo chute de Wesley. Jogadas que foram o suficiente para irritar a torcida, que transformava o apoio em pressão a cada falha ou ataque desperdiçado.

Coxa martelou o Criciúma, ataque desperdiçou muitas chances, mas garantiu a vitória no final. Foto: Jonathan Campos
Coxa martelou o Criciúma, ataque desperdiçou muitas chances, mas garantiu a vitória no final. Foto: Jonathan Campos

Para o segundo tempo, o técnico Jorginho mexeu na equipe, colocando os garotos Vitor Carvalho e Luiz Henrique, na tentativa de fechar os espaços pelo meio-campo. Pelo menos a postura do Coritiba já era outra, tentando dar mais velocidade e partindo mais pra cima. Aos três minutos, Rafinha cobrou falta cruzada na área e Sabino subiu para cabecear e Luiz fez grande defesa, mas a arbitragem assinalou mão do zagueiro.

A ‘agressividade’ em campo levantou a torcida, que depois de oscilar nos 45 minutos inicias entre críticas e incentivo, resolveu voltar a apoiar de vez a equipe. Só que o ímpeto foi diminuindo à medida que o tempo ia passando. Foi aí que veio Rodrigão, muito aclamado pela torcida, que quando viu o camisa 9 sendo chamado se empolgou e incentivou seu artilheiro.

+ Confira a classificação completa da Série B!

O estádio ficou ainda mais à favor do Alviverde aos 23, quando Foguinho fez falta interrompendo o ataque, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com uma mais, o Coxa partiu para o ataque contra defesa. O Tigre se fechou lá atrás, praticamente apostando no contra-ataque, enquanto o Coritiba era todo pressão, forçando a roubada de bola no seu campo de ataque.

De tanto insistir, veio o decisivo gol. Aos 33, Diegou Mateus cruzou pela direita e Robson apareceu sozinho, por trás da marcação, para de cabecear de peixinho para o fundo das redes, garantindo a vitória e recolocando o Verdão no G4 da Série B.

Ficha técnica

SÉRIE B
2º Turno – 28ª Rodada

CORITIBA 1×0 CRICIÚMA

Coritiba
Alex Muralha; Diogo Mateus, Romércio, Sabino e Patrick Brey; Serginho (Vitor Carvalho), Juan Alano e Thiago Lopes (Luiz Henrique); Rafinha, Robson e Igor Jesus (Rodrigão).
Técnico: Jorginho

Criciúma
Luiz; Andrew, Sandro, Thales (Luquinha) e Marlon; Jean Mangabeira, Wesley, Foguinho e Daniel Costa (Reis); Vinicius e Léo Gamalho (Derlan).
Técnico: Roberto Cavalo

Local: Couto Pereira
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Bárbara Roberta da Costa Loiola (PA)
Gols: Robson, 33 do 2º
Cartões amarelos: Robson, Patrick Brey (COR); Sandro, Luiz, Jean Mangabeira (CRI)
Cartão vermelho: Foguinho (CRI)
Renda: R$ 193.425,00
Público pagante: 17.630
Público total: 18.084