Há três semanas sem se preocupar com o futebol em campo, o Coritiba vai fechando o primeiro mês nos bastidores sem muito alarde e vendo a concorrência levar a melhor. Até aqui, nenhum reforço para 2019 foi confirmado e alguns nomes especulados estão indo para outros clubes.

+ Leia também: Coxa tem prazo cada vez mais curto para trazer reforços

O primeiro deles foi o zagueiro Fabrício. O jogador, que se destacou pelo Guarani na Série B, foi cotado pelo Coxa, mas acabou acertando com o Vera Cruz, do México. Já o meia Geovane, do Vila Nova, foi oficializado pelo Goiás na quinta-feira (13). Outro que também estava sendo sondado e já tem destino é o lateral-direito Matheus Ribeiro. Nesta semana, o Santos oficializou o reempréstimo ao Figueirense, time que ele defendeu no segundo semestre de 2018.

+ Mais na Tribuna: Confira o caminho do Coritiba na Copa do Brasil

Além deles, o meia Alan Mineiro, também do Vila, e que era a ‘menina dos olhos’ do diretor de futebol do Alviverde, Rodrigo Pastana, deve permanecer no clube goiano em 2019. Com isso, as opções do Coritiba no mercado vão diminuindo. E o tempo também.

+ Vai e vem: Confira TODAS as notícias sobre o mercado da bola!

A ideia inicial era já ter pelo menos cinco a seis reforços confirmados no início da pré-temporada, que acontece no dia 2 de janeiro. Ou seja, o Coxa tem mais 19 dias para se movimentar e trazer as peças exigidas pelo técnico Argel Fucks.

No entanto, com o prazo apertando, as negociações vão se dificultando, uma vez que neste primeiro momento de nova temporada os clubes do interior paulista aparecem como principais concorrentes, por conta da visibilidade do Estadual. Com pouco tempo, a diretoria terá que correr para trazer este ‘pacotão’ a tempo.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!