O Coritiba vacilou e, com um gol no final, ficou no empate em 1×1 com o Rio Branco, neste domingo (24), no Couto Pereira. O Coxa vencia até os 44 do segundo tempo, com gol de Rodrigão, mas, aos 44, Paulo Henrique empatou para o Leão da Estradinha, que estava com um a menos.

Apesar do resultado, o Alviverde se manteve na liderança do Grupo B na Taça Dirceu Krüger, com sete pontos, mas deixou escapar uma classificação quase que garantida, pois dependia apenas de um empate. Agora, terá que vencer o Paraná Clube, no domingo (31), no Pinhão, pra evitar depender de outros resultados.

+ Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

O clima dentro do Couto Pereira não era dos melhores antes de a bola rolar. As torcidas organizadas, insatisfeitas com o que o time vem apresentando em campo, penduraram suas faixas de cabeça para baixo e a falta de animação dos torcedores presentes em todos os cantos do estádio, que não cantavam em apoio ao Verdão, demonstrava o desejo escrito em uma faixa preta no setor Pro Tork: “Série A obrigação”.

O descontentamento do torcedor, ainda que a temporada tenha começado há pouco, já vem de outros tempos. Em 2018, por exemplo, a equipe fez uma Segundona muito longe do esperado. A bronca foi se agravando neste ano, já que o Coritiba foi precocemente eliminado na Copa do Brasil, ainda na primeira fase, pela URT-MG. Após esse fracasso, a equipe ainda perdeu a primeira fase do Campeonato Paranaense, o que escancarou a situação crítica do time, que precisa se organizar rapidamente para chegar ao Campeonato Brasileiro de maneira mais competitiva.

Rio Branco teve jogador expulso aos 29 do segundo tempo, mas mesmo assim arrancou o empate. Foto: Jonathan Campos
Rio Branco teve jogador expulso aos 29 do segundo tempo, mas mesmo assim arrancou o empate. Foto: Jonathan Campos

Assim que a bola rolou o Alviverde começou a criar boas oportunidades de gol, mas abusou das bolas desperdiçadas. Com poucos segundos de jogo o Verdão teve uma grande chance. O goleio Ravel saiu jogando com os pés, mas errou o passe. Juan Alano recuperou a bola, mas ao invés de tentar o gol, tocou para Welinton Júnior,e a defesa do Leão da Estradinha mandou para lateral.

Mas com um centroavante matador, o Coxa conseguiu abrir o placar aos 15 minutos. Com a jogada armada no meio de campo por Patrick Brey, o camisa 9 recebeu na esquerda e chutou cruzado, estufando as redes e chegando a cinco gols no Estadual, se igualando a Marquinho e Bergson, ambos do Athletico.

Aos 35, Juan Alano avançou driblando, mas, ao invés de tocar para Rodrigão, que estava livre, carregou demais e, marcado, foi obrigado a chutar de qualquer jeito, sendo travado na hora da conclusão. Lances que irritaram a torcida. Tanto que o meia foi muito vaiado quando foi substituído na etapa final.

+ Confira a classificação completa e a tabela de jogos da Taça Dirceu Krüger

No segundo tempo, com maior volume de jogo, o Coritiba voltou a criar mais, mas novamente não conseguiu ampliar e não transformando o domínio em pressão, para definir a vitória. Aos 29, Welinton Júnior avançou em velocidade, chegando a dar uma meia lua no defensor do Rio Branco e quase na entrada da área foi derrubado por Anderson. O juiz deu cartão vermelho para o lateral do Leão, que ficou com um a menos até o apito final.

Só que nem a vantagem numérica facilitou para o Verdão, que seguia errando muito e não conseguia marcar o segundo gol. Quando criava oportunidades, esbarrava no goleiro Ravel, que fez grandes defesas. Lá atrás, porém, a defesa pouco sofria.

Quando parecia que a vitória e os três pontos estavam certos, o Rio Branco arrancou o empate. Aos 44, após bola levantada na área, João Antônio, de cabeça, ajeitou para Paulo Henrique cabecear no contrapé de Alex Muralha e dar números finais ao jogo.

FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO PARANAENSE
Taça Dirceu Krüger – 4ª Rodada

Coritiba 1×1 Rio Branco

Coritiba
Alex Muralha, Sávio, Alan Costa, Sabino e Fabiano; João Vítor, Matheus Bueno e Patrick Brey (Igor Jesus); Juan Alano (Luiz Henrique), Rodrigão e Welinton Junior(Igor Paixão).
Técnico: Umberto Louzer

Rio Branco
Ravel; Salazar, Ervim e João Antônio; Anderson, Paulo Henrique, Rodrigo (Andrezinho), Willian Sotto e Jackson; Wellissol (Paulo Fales) e Gustavo Índio (Gleydson).
Técnico: Norberto Lemos

Local: Couto Pereira
Árbitro: Elvio Kertelt Legnani
Assistentes: Adair Carlos Mondini e Leandro Polli Glugoski
Gols: Rodrigão, 15 do 1º; Paulo Henrique, 44 do 2º
Cartões amarelos: Patrick Brey, João Vitor (COR); Paulo Henrique, Salazar (RIO)
Cartão vermelho: Anderson Souza (RIO)
Público pagante: 3.986
Público total: 4.274
Renda: R$ 96.090,00

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!