Não há dúvida que este é o melhor momento do Coritiba no Campeonato Brasileiro – e, talvez, na temporada 2016. São cinco jogos de invencibilidade na competição desde a chegada do técnico Paulo César Carpegiani, e neste momento o embalo de ter aplicado 4×0 no Grêmio, um dos times que luta por título e vaga na Copa Libertadores. Desde a vinda do treinador, o Coxa exorcizou alguns fantasmas que vinham assombrando o time, como a inconstância tática, a falta de aproveitamento nas bolas paradas, a dependência de Kléber e até mesmo o nervosismo que minou a campanha alviverde. Falta só um.

E é o mais terrível deles para as pretensões do Coxa em sair das últimas posições do Brasileirão e até dar saltos maiores – na visão da comissão técnica, o grupo ainda não atingiu o limite técnico, pode chegar ainda mais longe. Mas para isso é obrigatório vencer fora de casa, como na partida deste domingo (11), contra a Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó. Mesmo com o aproveitamento dos últimos jogos e da subida na tabela (o Cori ocupa a 13ª posição, a melhor desde o início do primeiro turno), o péssimo rendimento longe de Curitiba ainda prejudica a classificação geral.

“É só a gente ver que estamos invictos há cinco jogos e ainda não nos afastamos da zona de rebaixamento”, comenta o atacante Iago, confirmado como titular para a partida deste domingo. Ele não está errado – apesar de somar onze pontos em cinco partidas, o Coritiba está a apenas dois pontos da ZR (o Figueirense, o primeiro da zona, tem 27 pontos contra os 29 alviverdes). Isto porque o time conquistou apenas sete pontos em 33 possíveis atuando fora de casa, aproveitamento só melhor ao de Figueira e do lanterna América-MG.

“A gente sabe que vencer fora é fundamental para sairmos enfim desta situação incômoda”, diz o zagueiro Walisson Maia, que novamente será improvisado na lateral-direita. “Precisamos ter confiança, a mesma confiança que temos jogando no Couto. Vamos enfrentar uma equipe que está um pouco à frente e podemos passá-los se vencer. Por isso vamos jogar para vencer”, garantiu Walisson, lembrando que a Chape está com 31 pontos, dois à frente do Coxa. Além da segunda vitória fora, seria a quebra de um jejum, porque o Coritiba nunca venceu o adversário jogando em Chapecó.

Para a partida, o técnico Paulo César Carpegiani decidiu não promover alterações. Mesmo Edinho, que volta após cumprir suspensão automática, ficará fora da equipe, que inicia sendo a mesma que goleou o Grêmio na quarta-feira (7). Os desfalques continuam sendo três titulares – o lateral Dodô e o atacante Kléber, ainda no departamento médico, e o turco Kazim-Richards, que até voltou aos treinos, mas ainda não tem condições de jogo.

Ficha técnica

SÉRIE A
2º Turno – 24ª Rodada

CHAPECOENSE x CORITIBA

Chapecoense
Danilo; Gimenez, William Thiego, Filipe Machado e Dener; Matheus Biteco, Gil, Cléber Santana e Arthur Maia; Bruno Rangel e Kempes.
Técnico: Caio Júnior

Coritiba
Wilson; Walisson Maia, Luccas Claro, Juninho e Juan; João Paulo, Alan Santos e Raphael Veiga; Iago, Neto Berola e Leandro.
Técnico: Paulo César Carpegiani

Local: Arena Condá
Horário: 11h
Árbitro: Diego Almeida Real (RS)
Assistentes: Jose Eduardo Calza (RS) e Alexandre Pruinelli Kleiniche (RS)