Depois de chegar por duas vezes seguidas à final da Copa do Brasil, o Coritiba tenta fazer valer seu recente retrospecto “copeiro” para despachar o Grêmio, hoje, às 19h30, no Couto Pereira, e avançar às oitavas de final da Copa Sul-Americana. Para isto, terá que vencer um adversário que já o eliminou por duas vezes em mata-matas (veja abaixo). “Ter um retrospecto positivo, em relação a este tipo de competição, é importante. Esta experiência é válida, mas não é definitiva. Temos que ter uma atitude forte, saber que precisamos fazer gols e não levar,” alerta o técnico Marcelo Oliveira.

Derrotado por 1 x 0 na partida de ida, no Olímpico, o Coxa precisa bater os gaúchos por dois gols de diferença. O Grêmio se classifica com qualquer empate, ou derrota por um gol, desde que também marque. Se repetir o 1 x 0 a seu favor, o Alviverde leva a decisão para os pênaltis, algo que não é descartado pelo treinador coxa-branca, que obrigou seus jogadores a treinarem cobranças ontem. “Nós precisamos de dois gols em termos. Podemos fazer um e levar para os pênaltis. Temos uma boa preparação para os isto, também”, comentou.

A boa atuação, na goleada por 4 x 0 sobre o Cruzeiro, domingo passado, pelo Campeonato Brasileiro, também aumenta a esperança no Alto da Glória. “E é isto que a gente espera, repetir a receita do último jogo, com bom volume de ataque também”, observa o técnico.

Mesmo reconhecendo que a disputa de duas competições simultâneas aumenta o desgaste do elenco, o treinador coxa-branca escala o que tem de melhor, hoje. Em relação ao confronto com os mineiros, a equipe terá duas mudanças: os retornos do zagueiro Pereira e do volante William. A surpresa é a saída de Júnior Urso, para a permanência Chico, por opção tática. Marcelo Oliveira considera que a presença do jogador é importante para neutralizar a bola parada do Grêmio, considerada uma jogada forte do time gaúcho.

O Coritiba volta a disputar o torneio continental, depois de três anos. Na última participação, em 2009, foi eliminado pelo Vitória, na primeira fase, e terminou em 17.º lugar, entre os 31 times participantes.