O Coritiba seguirá, diante do São Bento, nesta terça-feira (15), às 21h30, em Sorocaba, sua maratona de jogos contra times da parte de baixo da classificação da Série B do Campeonato Brasileiro. Depois de conseguir emplacar duas vitórias seguidas novamente, contra Guarani e Criciúma, o Coxa quer explorar o momento ruim do time paulista, que é o penúltimo colocado na tabela.

“A gente tem que ser inteligente e saber jogar o jogo. Vai passando o tempo, vai batendo o desespero. Nós precisamos do resultado para buscar o acesso e eles brigam para não cair. Bate o desespero e precisa sair para fazer o gol. Nesse momento que precisamos aproveitar para matar o jogo”, cravou o volante Matheus Sales, que volta ao time depois de cumprir suspensão.

Nas últimas rodadas, equipes que estão brigando contra a degola estão conseguindo bons resultados contra os que estão lutando pelo acesso. Lanterna da segunda divisão, o Figueirense, por exemplo, conseguiu bons resultados contra Botafogo-SP e América-MG, que figuram na parte de cima da classificação. Para Diogo Mateus, isso fica de lição para o Alviverde não vacilar.

“Os resultados nos ajudaram, ficamos felizes e, observando esses jogos, serve de lição para que a gente não seja surpreendido. Até algumas pessoas colocam que são partidas mais fáceis, mas não vejo dessa forma. Do outro lado tem bons jogadores, que estão passando por um momento difícil e que vão brigar até o final para sair. Tudo isso fica de fora. Temos que saber jogar o jogo, virar a situação ao nosso favor para que a gente possa conseguir grandes resultados”, reforçou o lateral-direito.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Na quarta posição e com uma partida a menos, o Coritiba, se vencer o São Bento, pode consolidar sua vaga dentro do G4 mais uma vez. Até mesmo com um empate em Sorocaba o time conseguirá se manter no pelotão de frente, independentemente dos outros resultados.

Leia mais:

+ Rodrigão é novamente cobrado por Jorginho após banco e polêmica
+ Entre a razão e a emoção, coração do torcedor do Coxa falou mais alto