O Coritiba começa a trilhar hoje o “caminho mais curto” para a Libertadores, mas não quer sobressaltos logo na estreia. Apesar do Holanda/AM ser desconhecido para a maior parte dos torcedores, o técnico Ivo Wortmann se armou de informações para buscar logo no primeiro jogo da Copa do Brasil a classificação para a segunda fase sem precisar fazer o jogo de volta.

Para tanto, basta vencer por dois ou mais gols de diferença o confronto que começa às 21h30 (horário de Brasília) no Vivaldão em Manaus. No time, a novidade será o retorno do zagueiro Felipe, que cumpriu suspensão pelo Paranaense.

“Hoje, no futebol, ninguém mais é bobo. Há times que a gente desconhece, não tem história e tradição, mas tem empresários por trás, tem estrutura de equipes médias e grandes e bons jogadores. Então, temos que estar atentos, é o que a gente está fazendo, não só no Paranaense como na Copa do Brasil”, aponta o treinador alviverde.

Para ele, o objetivo é “matar” o adversário já. “O objetivo é esse, mas a gente tem consciência da dificuldade. Vamos ver se seremos mais bem-sucedidos porque na medida em que tu elimina o segundo jogo ganha alguns dias de treinamento”, justifica.

No entanto, ele tem exemplos de como as coisas podem se complicar. “Eu me lembro que, numa Copa do Brasil com o Coritiba, nós jogamos em Manaus contra o Nacional, estávamos ganhando de 2 a 0, choveu, a grama estava alta, demos uma arriada e eles empataram e tivemos que definir em casa”, relembra. Isso aconteceu em 2001, mas ninguém quer repetir essa experiência.

“Estamos muito focados, é um campeonato muito importante, como o professor falou para nós é o caminho mais curto para a Libertadores, se aparecer as oportunidades temos que fazer mesmo para eliminar o jogo de volta”, destaca o meia Renatinho.

E a equipe vai com força máxima e do jeito que vem atuando no Estadual. “O estilo é esse, mas temos que aprimorar algumas variações, temos encontrado dificuldades de sair de algumas marcações de um time que vem fechando o meio e brecando os alas e a responsabilidade é nossa de buscar as alternativas para enfrentar qualquer situação que venha pela frente”, analisa Ivo.

A única alteração na formação que venceu o Rio Branco será a entrada de Felipe na zaga. Com isso, Rodrigo Mancha atuará na meia-cancha enquanto o resto do time permanecerá o mesmo.