Antes do confronto contra a Portuguesa o Coritiba precisava conquistar 24 pontos em 30 possíveis para entrar no G4. Agora precisa de 23 em 27 a serem disputados.

Difícil? Ninguém esconde que a missão não é nada fácil, mas tanto os jogadores quanto o técnico Dorival Júnior tentam manter aceso o sonho de ainda buscar uma vaga na Libertadores do ano que vem. Porém, se não vier, a sensação é de missão cumprida num ano difícil de retorno da Segundona.

“Ainda restam nove rodadas e, se você for somando ponto a ponto, no momento adequado quem sabe a gente possa dar uma arrancada”, analisa o treinador.

É o que pensa também o volante Leandro Donizete, que não acha que o bloco da frente esteja tão distante. “O Flamengo também perdeu e acho que está tudo aberto. A gente tem que acreditar a todo instante que podemos chegar e com muita fé e determinação a gente vai conseguir”, aponta. Será? Para tanto, a tática a ser utilizada por Júnior é não colocar essa obrigação nas costas dos atletas nos nove jogos que restam.

“Eu quero tirar essa pressão de cima dos jogadores e fazer com que a cada rodada a gente consiga disputar partida a partida buscando os melhores pontos possíveis”, projeta.No entanto, o próprio treinador lembra que o Coxa entrou na competição desacreditado e superou as expectativas.

“Para muitos que esperavam um Coritiba com dificuldades, brigando para fugir do rebaixamento, eu acho que essa equipe buscou, na base da superação, da amizade, do companheirismo, ser um grupo forte em todos os instantes do campeonato. Em nenhum momento, a equipe se viu ameaçada”, destacou.

Na visão dele, o time foi valente a competição inteira. “Nós jogamos de igual para igual em todos os campos, com exceção de uma ou duas partidas onde fomos inferiores e merecemos o resultado negativo”, finaliza.

Hoje, a turma continua de folga, mas tem compromisso no jantar, à noite, de comemoração pelos 99 anos. Para a partida contra o Goiás, às 16h de domingo no Couto Pereira, nenhum jogador está suspenso e outros podem retornar de recuperação física e ficar à disposição de Júnior para o confronto. Amanhã, a turma volta aos trabalhos no CT da Graciosa.