O empate em 1×1 colhido diante do CSA na noite de terça-feira (16), no Couto Pereira, complicou de vez a busca do Coritiba pelo acesso à primeira divisão. Com seis pontos de distância para o G4 e ainda faltando o complemento da rodada, o time encontrou seu melhor futebol apenas na reta final da Série B do Campeonato Brasileiro.

+ Leia mais: “O Coritiba está fora”, diz Walter

Por isso, a campanha irregular de toda a segunda divisão foi mais lamentada do que o próprio resultado de igualdade diante da equipe alagoana, que é a quarta colocada da competição.

O goleiro Wilson admitiu a dificuldade do Coxa para conseguir ainda neste ano o acesso à primeira divisão, apesar da reação que vem tendo nos últimos jogos sob o comando do técnico Argel Fucks.

+ Também na Tribuna: Coxa empata com CSA e reduz drasticamente as chances de subir

O camisa 84 lamentou o desempenho irregular do Alviverde durante quase toda a Série B e que acabou acarretando na dificuldade para conseguir o acesso.

“Já vem sendo difícil há muito tempo pela campanha ruim que fizemos. Aí você chega nessa reta final meio que no desespero e não podendo errar, não podendo desperdiçar ponto. É uma situação complicada em um campeonato equilibrado como esse. A gente deveria ter vindo assim desde o início, desde a primeira rodada, tratando cada jogo como uma decisão, que é o que um campeonato de ponto corrido exige. Sempre bati nessa tecla. Deixamos a desejar e acabou ocasionando nessa dificuldade nessa reta final”, lamentou Wilson.

+ Confira: Veja a classificação da Série B

Diante do CSA, o Coritiba, depois de sair em desvantagem, conseguiu o empate no minuto seguinte, atacou mais que o adversário, mas foi prejudicado pelo gramado encharcado, que impediu suas principais ações ofensivas. Apesar do resultado adverso, o goleiro não joga a toalha e promete lutar até o final pelo acesso.

Empate complicou a vida do Coxa. Foto: Albari Rosa
Empate complicou a vida do Coxa. Foto: Albari Rosa

“A gente tentou. Buscamos e acho que não de maneira tão organizada, de uma forma tão trabalhada pelo estado do gramado. Mas a gente tentou, tivemos chances de finalizar, mas não conseguimos. Foi um jogo igual, diante de um time que não é a toa que está no G4. Deixamos a desejar durante a campanha e que acarretou a dificuldade na reta final. Mas ver a sequência da rodada, continuar trabalhando, lutando e, enquanto tiver chance, vamos lutar”, concluiu ele.

Independentemente da sequência da rodada, a distância para o G4 não vai alterar e continuará a ser de seis pontos. Isto porque o CSA, quarto colocado, não pode ser ultrapassado pelo Vila Nova, nem que o time goiano vença seu compromisso dentro de casa contra o Juventude. Serão mais seis partidas para o Coxa tentar ainda o acesso à primeira divisão.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!