O sonho do Corittiba de virar a primeira fase da competição em uma situação mais confortável fez água nesta tarde. O alviverde fez uma péssima exibição e perdeu, fora de casa, para o Figueirense por 3 a 1. O bom futebol apresentado na última partida, contra o Cruzeiro, foi totalmente esquecido pelo tima Coxa Branca.

Desde os primeiros minutos, ficou clara a superioridade dos donos da casa. Em pouco mais de 10 minutos, o alvinegro catarinense já havia criado três boas chances de abrir o placar. O Figueira explorava principalmente o lado esquerdo do Coxa, que atuava com Chico, improvisado. Escudero, em um dia ruim, era presa fácil do ataque catarinense. O gol era apenas uma questão de tempo.

Aos 21 minutos, veio o castigo para o Coxa. Em um rápido ataque, a zaga alviverde ficou assistindo a invasão em massa do Figueira. Caio chutou na trave e na sobra Aloísio, sem marcação, teve calma para escolher o canto, limpar Pereira e abrir o placar.

Quatro minutos mais tarde, novo gol dos donos da casa. Caio passou como quis por Escudero, invadiu a área e viu Aloísio, novamente sem marcação, apenas tocar para o fundo das redes.

Melhor no jogo, o time catarinense atacava, mas no momento em que tinha amplo domínio da partida, veio a ducha de água fria. Aos 32, Anderson Aquino disputou a bola com o goleiro Ricardo e diminuiu a diferença. Com o gol, o Coxa passou a gostar mais do jogo, mas não conseguia ser eficiente.

Apagão geral

A esperança do torcedor alviverde em ver o time com um lampejo de criatividade no segundo tempo foi pro ralo logo nos primeiros minutos. Perdido, o time repetia os mesmos erros da primeira etapa. O Figueirense estava mais perto do terceiro gol do que o Coxa do tento de empate.

Aos 8 minutos, veio a confirmação. Aloísio, novamente ele, aproveitou mais um vacilo da zaga e cabeceou livre de marcação, para festa da torcida local.

Jogando mal e com dois gols de desvantagem, o Coxa se entregou de vez e praticamente assistia ao jogo. A situação piorou ainda mais quando o árbitro expulsou Everton Ribeiro aos 20 minutos, em um lance em que o amarelo era suficiente. Ainda assim, a expulsão do jogador do Coritiba não interferiu em nada o resultado do jogo.

Satisfeito com o placar, o Figueira fazia o tempo passar e, vez ou outra, assustava o Coxa.

O próximo desafio do Coritiba será contra o Internacional, no Couto Pereira.