O Coritiba encara hoje, às 22h, no Willie Davids, a melhor equipe do interior neste Paranaense. Com apenas um ponto a menos na classificação geral, o Maringá tem ainda o melhor ataque da competição. O time de Dado Cavalcanti tenta deixar de lado a “contagem regressiva” para o pentacampeonato, mantendo concentração total no adversário desta noite. Com o jogo da volta programado para domingo, o Verdão quer mais do que a vantagem de mando.

Mais do que a vaga na final, o Coxa tenta encontrar um padrão de jogo eficaz. Até aqui, mesmo tendo chegado às semifinais com relativa facilidade, Dado Cavalcanti reconhece que o time não atingiu a confiabilidade necessária para competições de nível mais elevado, como a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro. Após uma sequência de jogos sem um atacante de referência, o treinador muda a estratégia e aposta em Keirrison com a camisa 9.

Em jogos anteriores, o Coritiba vinha sendo armado com dois atacantes pelos lados e tendo em Alex um “elemento surpresa”, jogando entre as linhas de volantes e zagueiros. As dificuldades vistas no duelo com o Rio Branco (em especial no primeiro tempo) fizeram com que Dado buscasse uma nova variação. A presença de um centroavante, no entanto, não é a única mudança na equipe. Sem Germano, vetado pelo departamento médico com um edema no pé esquerdo, Norberto foi confirmado no meio-campo.

Acostumado a atuar como um falso ponta, Norberto deve ocupar o lado direito do ataque, numa “dobradinha” com Victor Ferraz. Na prática, o Coritiba deve se posicionar num 4-2-3-1, mas com uma característica bastante ofensiva. “Temos que buscar o resultado. O primeiro jogo é sempre importante e define os rumos do mata-mata”, reconheceu o meia-atacante Roni, cada vez mais se firmando entre os titulares do time coxa-branca. “O Maringá virá pra cima e temos que estar atentos para aproveitar os espaços e as chances”, disse.

O único setor inalterado para este primeiro confronto das semifinais é a defesa. Diogo, mais uma vez, será o titular da lateral-esquerda. “Trabalhei muito forte na pré-temporada esperando essa chance. Agora, vem a parte mais difícil, que é render bem para manter a posição”, disse Diogo. Até então, Carlinhos vinha sendo a primeira opção para o setor. Porém, o desempenho ruim no jogo em Paranaguá determinou a troca. “O objetivo é o título. Mas, no momento, nossas atenções têm que estar voltadas para o Maringá, que chegou até aqui com méritos”, arrematou o ala do Verdão.