O técnico Ney Franco deu mais um show de armação tática no Coritiba. Não se intimidou com a fama de papão do São Paulo, encarou o adversário de peito aberto e com disposição para buscar a vitória. Não fossem as falhas individuais nos dois gols e o Alviverde teria conseguido a vitória.

Tivesse mais cinco minutos e o gol também poderia ter saído, porque o Coxa terminou a partida em cima do adversário. A bola na trave de Marcos Aurélio foi uma pena.

Era para ter entrado e faria justiça a quem jogou mais. Não deu, mas o Coritiba volta de São Paulo com uma ótima impressão, com Renatinho se fixando na equipe e com Marcelinho Paraíba mostrando que vale quanto pesa, com mais um gol. E que gol!