Depois de Carlinhos Paraíba marcar o 500.º gol em Brasileirões do Coritiba atuando no Couto Pereira, a equipe pode chegar a uma nova marca no domingo contra o Sport.

O Alviverde está prestes a fazer seu 800.º tento na competição no geral, atuando tanto em casa quanto como visitante. Até aqui, o Coxa soma 799, considerando os dois marcados na quarta-feira por João Henrique e Keirrison em São Januário na vitória contra o Vasco por 2 a 0. Assim, além de continuar na busca por um lugar no G4, o torcedor tem mais um motivo para acompanhar e ajudar o time contra os pernambucanos.

Isso porque se mantiver o ritmo dos últimos jogos, o Coritiba tem tudo para conseguir essa marca. Nos oito jogos até aqui na competição atuando no Alto da Glória, o Alviverde só não marcou contra Vitória e Grêmio, mas nos outros seis jogos balançou as redes 11 vezes.

Assim, é provável que o time marque pelo menos um, independente do resultado final, e atinja mais essa marca na primeira divisão. Marca essa que já poderia ter sido alcançada caso a equipe tivesse disputado mais edições da competição. Nos 38 anos, o clube ficou de fora dez vezes, incluindo aí os tormentos de 2006 e 2007.

Mas a volta ao torneio este ano tem sido das melhores. Em 18 jogos, o Coxa já marcou 26 gols, está na sexta colocação, conseguiu o gol 500 em casa e parte agora para o gol 800 somando tudo.

“Provavelmente vai sair no Couto. Estatisticamente, se o Coritiba fez quase 800 gols e destes 500 foram no Couto e 300 fora e já teve três gols centenários fora de casa, esse deverá ser no Couto”, diz Guilherme Straube, do Grupo Helênicos (www.historia docoritiba.com.br), que tem resgatado e vem acompanhando a história do Alviverde.

E a lógica é simples. Na contagem geral, os gols 100, 300 e 700 aconteceram fora de casa enquanto os outros saíram no Alto da Glória. Assim, na proporção, além do gols 200, 400, 500 e 600, o gol 800 também deve pintar em casa. E o principal candidato para conseguir esse feito é Keirrison, que já marcou oito vezes no Brasileirão.

“Seria legal que ele marcasse já que o gol 500 em casa ficou com Carlinhos Paraíba, outro ídolo da torcida”, projeta Straube. Ele lembra que todos os dados são produzidos em conjunto pelo grupo e que cada um contribuiu com uma parte do levantamento.

Levantamento esse que poderia gerar alguma polêmica porque a revista Placar (outra fonte importante de consulta) tirou um gol do Coxa na temporada de 2003. No entanto, as estatística dos Helênicos e da CBF confirmam o gol a mais e no somatório geral o clube tem 799 na história da primeira divisão.