Mergulhado na zona do rebaixamento e único time a não vencer no Brasileirão, o Coritiba foi até Criciúma pressionado e precisando vencer a equipe da casa, mas amargou mais uma derrota, por 1 a 0, aumentando ainda mais a crise no Alto da Glória.

Sem Alex, Leandro Almeida e Carlinhos e com Reginaldo estreando na lateral-direita no lugar de Victor Ferraz, que deve ir para o Sport, e com Dudu no meio-campo, Celso Roth escalou o Coritiba num 4-4-2 mais ofensivo, com Roni e Zé Love no ataque. Porém, os passes errados foram a tônica do primeiro tempo.

As equipes abusaram dos erros e o jogo foi equilibrado. Ainda assim, algumas chances foram criadas e nos últimos 10 minutos o Criciúma apertou e brilhou a estrela de Vanderlei, com duas belas defesas que impediram que o Tigre fosse para o intervalo com vantagem no placar.

O segundo tempo começou mais movimentado, com as duas equipes encontrando espaços e criando cada um, pelo menos uma chance de abrir o placar nos primeiros minutos, mas foi o Tigre quem marcou.

Escanteio para o Criciúma, aos 13 minutos, Fábio Ferreira sobe mais alto que a zaga do Coritiba e cabeceia firme no canto esquerdo de Vanderlei. Imediatamente após o gol, o técnico alviverde sacou Roni e colocou Júlio César no jogo.

Sem força de ataque, o Coritiba tocava a bola na intermediária, mas não conseguia entrar na defesa do Criciúma, que se defendia bem e encontrava espaços para sair nos contra-ataques.

E mesmo pressionando no final, o Coritiba não conseguiu o empate e acumulou a quarta derrota no campeonato. Agora, antes da parada para a Copa, o Coxa joga na Vila Capanema, no próximo sábado, contra o Goiás.