O técnico Ney Franco foi demitido do Coritiba no início da noite desta terça-feira (3). A decisão foi tomada em reunião da diretoria e confirmada pelo diretor de futebol Valdir Barbosa.

“A decisão foi tomada à tardezinha, depois do treino. Ele foi comunicado que não é mais o treinador. O auxiliar Marcelo Serrano também não continua. Para domingo (8), diante do Corinthians, fora de casa, não tenho nada para dizer. Não há nenhuma definição sobre quem assume”, afirmou o dirigente.

O Coxa vinha de cinco derrotas e conseguiu só um empate por 1 a 1 diante do Figueirense, sábado (31), no Couto Pereira, resultado que manteve o time na zona do rebaixamento – é o 17.º com 34 pontos. Esse tropeço foi a gota d’água para a diretoria coxa-branca.

“O Ney recebeu a notícia com tranquilidade. De forma natural compreendeu, mas achava que tinha condição de continuar. Estava pensando no jogo do Corinthians e principalmente no jogo contra oGoiás [concorrente direto contra o Z4]. O futebol gira com velocidade. A demissão foi tomada com base nos resultados”, disse Barbosa.

Após a derrota para o São Paulo, com direito a tentativa de invasão de vestiário, o presidente Rogério Bacellar foi pressionado por conselheiros do clube para demitir o treinador. Mesmo assim, o mandatário alviverde bancou Ney Franco. O empate contra o Figueira, porém, mudou a situação.

Ney Franco chegou ao Coritiba no lugar de Marquinhos Santos, em junho, e tinha o único objetivo de evitar o rebaixamento da equipe. Ele pegou a equipe na 18.ª posição, na 7.ª rodada, e chegou a tirar a equipe da ZR. Mesmo assim, nas últimas rodadas viu a equipe despencar. O treinador comandou 30 jogos, com 7 vitórias, 13 derrotas e 10 empates.

K9

Quem não deve mais entrar em campo pelo Coritiba, pelo menos enquanto Rogério Bacellar estiver no comando é o atacante Keirrison, que soltou o verbo

Personagens! Veja a opinião do colunista Massa sobre a situação do Coxa!

Paraná Online no Facebook