A eliminação do Coritiba na Copa do Brasil pelo ASA, de Arapiraca, na última quinta-feira(23) pode custar o cargo do técnico Paulo César Carpegiani. A diretoria do clube se reuniu na manhã desta segunda-feira (27) para decidir o futuro do treinador, que chegou ao Alto da Glória em agosto do ano passado e ajudou o time a se livrar do rebaixamento à Segundona. No entanto, oficialmente, o treinador segue no comando. No período da tarde, ele esteve no CT da Graciosa para comandar o treinamento.

Durante todo o dia, a reportagem da Tribuna tentou contato com representantes da cúpula alviverde, mas ninguém atendeu os telefonemas. No entanto, nos bastidores, as informações dão conta de que o nome do treinador deixou de ser unanimidade entre os dirigentes, o que pode resultar em mudança no comando técnico nos próximos dias. Nesta conjectura, uma vitória no Atletiba desta quarta-feira (1º) seria decisiva para a permanência do treinador. Os nomes de Marcelo Oliveira, Jorginho e Levir Culpi, inclusive, já começaram a ser especulados.

Nesta temporada, sob o comando de Carpegiani, o time ainda não convenceu. No Estadual, o Coxa perdeu na estreia contra o Cianorte, empatou com o Cascavel, venceu o clássico contra o time B do Paraná e conseguiu bater o Foz, que só não é o último da tabela devido à perda de pontos pelo J.Malucelli. Na Copa do Brasil, a equipe suou para se classificar na primeira disputa, contra o Vitória da Conquista, mas caiu diante do ASA, em pleno Couto Pereira.

É bem verdade que só agora, depois de quase dois meses do início dos trabalhos, é que o treinador tem os meias que solicitou à diretoria à disposição: Daniel, ex-São Paulo e Anderson, ex-Internacional, devem estrear no clássico. Resta saber se, finalmente, o Coxa vai convencer e aliviar a pressão sobre o ameaçado treinador.