Aos gritos de time sem vergonha, o Coritiba somou seu primeiro grande vexame da temporada de 2017. Sem inspiração e sem nenhuma organização, o time coxa-branca foi derrotado pelo ASA por 2×0, ontem à noite, no Couto Pereira e, de forma precoce, deu adeus à Copa do Brasil.

Além de deixar de ganhar R$ 680 mil, o Verdão decepcionou mais uma vez o seu torcedor e agora voltará todas as suas atenções para a disputa do Campeonato Brasileiro. A equipe do técnico Paulo César Carpegiani, que começa a ficar ameaçado no cargo, terá pela frente agora o clássico Atletiba, na próxima quarta-feira (1), na Arena da Baixada.

Apesar de estar perto de completar seu segundo mês de trabalho, o Coritiba provou, no primeiro tempo, que pouco evoluiu neste início de temporada. Diante de um adversário retrancado, o Coxa criou sua melhor chance aos 2 minutos. Carlinhos cobrou a falta e o goleiro Luis Cetin fez grande defesa. A partir daí, apesar de termais posse de bola, o Verdão pouco produziu.

O setor de criação formado pelos jovens Thiago Lopes e Kady foi inoperante na etapa inicial. O time alviverde não conseguia furar a retranca do ASA. De fora da área, aos 36, o volante Jonas arriscou, contou com desvio no meio do caminho e a bola saiu por pouco. Além da jornada ruim ofensiva, o Coxa ainda falhou na defesa e permitiu o gol da equipe alagoana no apagar das luzes do 1º tempo. Aos 45, depois da cobrança de escanteio, a defesa falhou e o zagueiro Eron abriu o placar para os visitantes.

O Coxa seguiu com as mesmas dificuldades na etapa final. Apesar da entrada do atacante Iago, o Verdão seguia sem poder algum de criação. O camisa 7, aos 8 minutos, arriscou de fora e quase marcou um golaço. O ASA, apesar da retranca, quase ampliou aos 12 minutos, mas Wilson e a trave impediram o segundo gol dos visitantes.

Com a torcida impaciente nas arquibancadas, o time coxa-branca, em campo, era atrapalhado pelo nervosismo.  A equipe alviverde até melhorou depois da entrada do atacante Léo Santos, mas nada que fosse capaz de furar a postura defensiva da equipe alagoana. Apesar da pressão desorganizada do Coritiba, a situação ficou ainda mais complicada no final. Aos 48, Leandro Kivel cobrou falta com perfeição, fez o segundo gol, garantiu a vitória e mais um vexame em casa do Verdão na Copa do Brasil, eliminado mais uma vez na segunda fase do torneio.