O Tsunami Coxa não para de vencer e também não para de se reforçar. Ontem, o clube apresentou de maneira oficial o atacante Everton, que estava no Caxias-RS e virou pivô de uma disputa com o Atlético, que também queria o reforço.

O jogador preferiu o Alviverde, mas só poderá estrear pelo Coritiba no Campeonato Brasileiro. Na Copa do Brasil, ele não pode atuar, por já ter jogado o torneio pela equipe gaúcha.

Everton teve sua contratação respaldada pelo elenco. “Eu vim aqui para ajudar os companheiros a conquistar títulos, vitórias e, consequentemente, buscar meu espaço na equipe.Claro que respeitando os meus colegas que estão vindo aí de uma fase impressionante”, diz o jogador.

Segundo ele, o fato de conhecer alguns jogadores do elenco facilitou a negociação. “Já conhecia o Pereira, o Tcheco (ambos dos tempos de Grêmio) e o Eltinho (do Internacional). Jogamos juntos e isso facilitou mais ainda. Os diretores da equipe perguntaram para eles a minha situação e isso ajudou”, revela o atacante, que começou a carreira na Adap de Campo Mourão.

Mas a chegada dele foi controversa, pois o Atlético também tinha interesse no jogador. Everton explica por que optou pelo Coxa: “A decisão foi minha e do meu empresário, o Jorge Machado. Ele chegou e disse: você iria para o Coritiba: Eu falei que ia com o maior prazer, por que os caras estão fazendo uma bela campanha, estão com o time entrosado. Já conhecia bastante gente aqui e isso facilitou para a minha vinda.”

Também pesou o endosso do técnico Marcelo Oliveira. “É um ótimo jogador, que vai encaixar bem no nosso grupo. Ele tem boa técnica, faz gols e participa também da marcação. É rápido e acho que vai agregar bastante. É mais uma opção que teremos”, elogia, garantindo ue vai dar canseira nas zagas adversárias.

“Corro para lá e para cá, ajudo a marcar, vou para cima dos adversários e isso facilita para os companheiros confiarem em mim e dar tudo certo aqui no Coritiba”, finaliza.