Ontem o Paraná Online trouxe a evolução do camisa 10 do Atlético, Marcos Guilherme. O jogador é peça fundamental no time de Claudinei Oliveira, afinal foi o atleta que mais entrou em campo nesta temporada, além de ser um dos principais jogadores da equipe. O meia e seu desempenho já chegaram a preocupar o treinador atleticano, já que, assim como o time, houve oscilações neste Brasileirão. Porém, no sábado, é um outro camisa 10 que preocupa Oliveira.

É imprudente, para não exagerar e acabar classificando como “loucura”, não se preocupar com o meia Alex. Principal jogador do rival, o jogador Alviverde traz consigo em todas as partidas a experiência internacional, a qualidade de passe e finalização, além da liderança nata. Ciente de que não pode minimizar a importância que o jogador tem para o contexto do clássico, Claudinei Oliveira garante que toda a equipe estará atenta ao que Alex pode fazer.

Mesmo assim, o treinador atleticano descarta marcação individual durante a maioria do jogo. “Não trabalho muito com marcação individual não. Fazemos marcação próxima, dentro do setor. Mas se falarmos de Coritiba, o jogador que preocupa é o Alex. Tanto na bola parada, e ele tem uma bola parada muito boa e qualificada, tanto nas batidas direta em gol, quanto em escanteios e faltas laterais, quanto na qualidade dele, com passe refinado, finalização qualificada”, afirmou Oliveira ao Globoesporte.com.

O restante do time não deve ser desprezado, como alertou o próprio treinador ao citar Zé Love, Robinho, Rosinei e Martinuccio, mas cercar Alex é uma das medidas previstas para o clássico. “O Alex é diferente e isso é reconhecido por todos. Tem um histórico talvez superior a todos os outros que vão participar do clássico. É diferente, chama atenção. Temos que saber que não podemos dar espaço para ele pensar. Com pouco espaço ele já cria, se der liberdade para ele vai criar problemas maiores ainda”, acrescentou o treinador atleticano.

A formação do time atleticano ainda é uma incógnita, mas a tendência é que seja muito parecida com a que venceu o Corinthians. Deivid é o cara que costuma grudar nos principais jogadores adversários. Para isso, contudo, vai precisar da ajuda de todos os companheiros. Oliveira cogita usar marcação individual em alguns momentos, mas prefere o compromisso de todos em marcar por zona para anular as jogadas adversárias e o talento de Alex.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook