Ficou com o Coritiba o primeiro clássico Paratiba da temporada de 2019. E a vitória não poderia ter vindo em um momento melhor. Mais organizado e com uma atuação segura, o time coxa-branca venceu o Paraná Clube por 1×0, na tarde deste domingo (31), no Estádio do Pinhão, em São José dos Pinhais, garantiu a primeira posição do grupo B e garantiu a vaga na semifinal da Taça Dirceu Krüger do Campeonato Paranaense para enfrentar o Londrina. Já o Tricolor, que mais uma vez teve muitas dificuldades, amargou de novo a eliminação do Estadual e terá um mês até a estreia na Série B do Campeonato Brasileiro.

O primeiro tempo do clássico foi fraco tecnicamente. Depois dos primeiros minutos de adaptação ao gramado, o Paraná, por ter uma necessidade maior de vencer para ir à semifinal da Taça Dirceu Krüger, procurou mais o jogo. O time paranista, na verdade, até ficou mais com a bola, mas não tinha objetividade e parou na boa marcação imposta pelo Coritiba. O time alviverde, então, passou a jogar nos erros do Tricolor.

+ Veja como foi o jogo entre Coritiba e Paraná!

Com mais espaço, sobretudo por conta da marcação mais frouxa do Paraná, o Coritiba chegou perto de marcar aos 6 minutos. Rodrigão puxou contra-ataque, passou por dois marcadores, avançou e, já na cara do gol, foi desarmado por Eduardo Bauermann. Na sequência, foi a vez de Fabiano assustar. O lateral recebeu cruzamento de Giovanni, mas cabeceou fraco.

O Coritiba seguiu melhor e mais organizado para selecionar as jogadas ofensivas. Aos 15, Juan Alano roubou a bola no ataque, cruzou para Rodrigão, mas o camisa 9, depois de ganhar de novo da defesa, chutou para fora. Um minuto mais tarde, Giovanni arriscou de fora da área e quase marcou um golaço.

O jogo, aos poucos, perdeu o ritmo inicial. O Paraná, sem criação ofensiva e refém da marcação do Coxa, criou apenas uma chance no primeiro tempo. Aos 22, Guilherme Santos chutou cruzado e assustou o goleiro Alex Muralha. O Coritiba, então, seguiu criando as melhores chances. Aos 31, Rodrigão até chegou a marcar, mas estava impedido e o gol foi corretamente anulado.

coritiba-parana

O gol do Cascavel CR colocou uma pressão sobre os dois times, que passaram a correr o risco de ficar fora caso o Rio Branco marcasse diante do Cianoite, em Paranaguá. Mas os dois times pouco produziram até o final. Ainda deu tempo para Juan Alano, de fora da área, tentar chutar colocado, mas a bola saiu por pouco.

Com mais 45 para resolver o clássico e carimbar a classificação, o Coritiba voltou mais ofensivo. O atacante Rodrigão, que no primeiro tempo já tinha perdido pelo menos duas grandes chances, teve a oportunidade de marcar aos 10 minutos, mas, na cara do gol, desperdiçou na cara do gol depois de boa jogada de Sávio pela direita.

Artilheiro nato, o atacante Rodrigão, na quarta chance real que teve não desperdiçou. Aos 15, depois do cruzamento, a bola passou por toda a defesa e encontrou o camisa 9, que cabeceou sem chances para Thiago Rodrigues e abriu o placar. Tão logo fez o gol, o Coxa viu o Rio Branco abrir o placar na Estradinha. Assim, a pressão no clássico aumentou para os dois times.

+ Confira a classificação completa do Campeonato Paranaense!

O Paraná, então, se abriu em busca da virada. Fernando Neto e Andrey entraram no time paranista. Mas o Coritiba seguiu melhor e criando as melhores chances. Aos 19, Rodrigão fez o que quis com Leandro Almeida, avançou, chutou forte e a bola saiu por pouco. O Tricolor, sem ter outra alternativa, foi com tudo para o ataque. Mas apesar de ter mais posse de bola, a equipe do técnico Dado Cavalcanti até passou a ter mais posse de bola, mas seguiu sem objetividade para tentar pelo menos o empate.

Com o Paraná mais ofensivo, o Coritiba se retraiu um pouco para explorar os contra-ataques. O Tricolor passou a ser perigoso especialmente nas bolas paradas. Aos 33, Itaqui cobrou falta, a defesa falhou, Jenison tentou e Alex Muralha fez grande defesa. O time paranista seguiu em cima. Mais na base do desespero, faltava qualidade e tranquilidade para chegar com perigo à meta coxa-branca.

O Coritiba, bastante recuado, não conseguia ficar com a bola, mas seguia com espaços para os contra-ataques. O time coxa-branca, na verdade, fechou a casinha, manteve a sua marcação eficiente, não deu chances para o Paraná e garantiu a vitória e a classificação para a semifinal do segundo turno do Paranaense.
CAMPEONATO PARANAENSE
Taça Dirceu Krüger – 5ª Rodada

Coritiba 1×0 Paraná Clube

Local: Estádio do Pinhão (São José dos Pinhais)
Horário: 16h
Árbitro: Felipe Gomes da Silva
Assistentes: Luciano Roggenbaum e André Luiz Severo
Gols: Rodrigão, 15 do 2º
Cartões amarelos: Sávio, Rodrigão, Vitor Carvalho (COR); Itaqui, Leandro Almeida, Guilherme Santos (PAR)
Público pagante: 2.248
Público total: 2.448
Renda: R$ 60.595,00

Coritiba
Alex Muralha; Sávio, Alan Costa, Sabino (Romércio) e Fabiano; Vitor Carvalho, João Vitor e Giovanni (Luiz Henrique); Juan Alano, Patrick Brey e Rodrigão (Vanderlei).
Técnico: Umberto Louzer

Paraná Clube
Thiago Rodrigues; Eder Sciola, Eduardo Bauermann, Leandro Almeida e Guilherme Santos (Juninho); Jeferson Lima (Andrey), Itaqui e Higor Leite (Fernando Neto); Alesson, Caio Rangel e Jenison.
Técnico: Dado Cavalcanti

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!