Alexandre pode ser o substituto
de Flávio, "empurrando"
Nascimento para o meio.

O perigo vem pelo alto. Pelo menos parece ser este o pensamento do técnico Antônio Lopes em relação ao primeiro jogo da decisão do campeonato paranaense, domingo no Pinheirão. O treinamento da tarde de ontem no CT da Graciosa foi integralmente dedicado às jogadas aéreas.

Foram quase duas horas ensaiando cruzamentos e lançamentos, com a participação de praticamente todo o grupo titular. A cada bola levantada na área, muita conversa para acertar o posicionamento de defensores e atacantes. Porém, ninguém quis comentar o porquê de tanta preocupação. "Em decisão, quem fala muito em termos táticos acaba dando com os burros n’água", afirma Lopes.

A única coisa que parece certa é que o time irá adotar uma postura bastante ofensiva, para levar uma boa vantagem para o jogo de volta, na Kyocera Arena. "Com certeza uma vitória é muito importante. Vamos nos empenhar para dar essa alegria à torcida", diz o atacante Nunes.

A baixa do dia foi o atacante Luís Carlos, que logo no início do treino sentiu uma fisgada na coxa direita e passa a ser dúvida para o Atletiba. Além dele, Marquinhos, Reginaldo Nascimento e Jackson, com dores musculares, foram poupados, mas não preocupam o departamento médico.

O time que começa jogando só será divulgado momentos antes da partida. Para o lugar de Rubens Júnior, suspenso, é praticamente certa a escalação de Ricardinho. A principal dúvida é em relação ao substituto do zagueiro Flávio, que também recebeu o terceiro cartão amarelo no jogo contra o Iraty, na semana passada. O substituto natural seria Alexandre, mas Antônio Lopes também tem a opção de recuar Reginaldo Nascimento para a zaga. Nesse caso, Márcio Egídio formaria a dupla de volantes ao lado de Capixaba. Quem também disputa uma vaga de titular são os meias Jackson e Rodrigo Batata.

Por enquanto, o time mais cotado para começar a decisão é formado por Fernando; Rafinha, Miranda, Nascimento e Ricardinho; Márcio Egídio, Capixaba, Rodrigo Batata e Marquinhos; Nunes e Marciano.

Ingressos

Os ingressos para a torcida do Coritiba começam a ser vendidos às 9h de hoje. Os locais de venda são as bilheterias do Estádio Couto Pereira, lojas Trio de Ferro, AlfaLuz, Hotel Slaviero, lojas oficiais do Coritiba (Shopping Total e Cidade) e Panificadora Réus.

Fim das polêmicas. Agora é só treinar sério

As polêmicas chegaram ao fim. Pelo menos é o que garantem o técnico Antônio Lopes e os jogadores do Coritiba. Depois de um começo de semana marcado por provocações de ambos os lados do clássico, ontem todos no CT da Graciosa evitaram declarações que pudessem acirrar ainda mais a rivalidade.

Na segunda-feira, o treinador atleticano Casemiro Mior havia sugerido que Lopes comprasse uma chupeta e parasse de chorar, se referindo às reclamações do comandante alviverde contra a arbitragem. Na terça, foi a vez de o Delegado dar o troco. "Pode mandar que eu chupo", disparou.

Mas parece que a guerra verbal está encerrada. Apesar de negarem ter recebido qualquer orientação no sentido, o discurso de todos estava afinado após os trabalhos da tarde de ontem. "Temos que tomar cuidado com as palavras, para evitar que sejam usadas para motivar o adversário", diz o zagueiro Miranda. "É importante pensar duas vezes antes de falar", concorda o atacante Marciano.

Lopes também seguiu à risca o discurso de seus comandados. "Não há necessidade de entrar em atrito com o lado de lá. Não podemos dar margem para que o adversário se fortaleça."