Jogadores gaúchos comemoram
um dos gols da vitória por 3 a 2.

O Juventude comprovou, em campo, que é “mortal” fora de seus domínios. Derrotou o Coritiba de virada (3×2) e se manteve na luta por uma vaga à Copa Libertadores. Pior para o time paranaense, que permanece na 12ª posição, cada vez mais distante de uma vaga à Sul-Americana. Num jogo cheio de alternativas, pesou a maior determinação dos gaúchos.

O resultado teve sabor de “fim de feira” para o Coritiba, que mais do que nunca começa a planejar a temporada 2005. A missão do técnico Antônio Lopes será manter o time em atividade nas nove rodadas restantes. A diretoria não confirmou, mas o meia Marquinhos – ex-Paraná Clube – surge como o primeiro nome para reforçar o Cori.

Sem muito a almejar na competição, o Coritiba iniciou o jogo em ritmo acelerado. A estratégia do Lopes, que decidiu por escalar três atacantes, surtiu efeito logo no primeiro ataque. Laércio bateu de primeira para vencer Eduardo Martini. O gol, no primeiro minuto, assustou o Juventude e não fosse o “desinteresse” de Aristizábal, a vantagem seria ampliada.

Esse foi o retrato do jogo até, aproximadamente, 25 minutos. Foi então que o time de Ivo Wortmann conseguiu se acertar em campo e passou a buscar o empate. Douglas fez pelo menos duas grandes defesas, mas a movimentação dos alas Jancarlos e Zé Rodolpho dava muita “dor de cabeça” à defesa coxa. Aos 38 minutos, Zé Rodolpho fez a diferença. O garoto de 19 anos passou por Reginaldo Nascimento e Adriano e, com toque sutil, tocou entre as pernas de Douglas para empatar.

Na fase final, o Juventude chegou à virada com Jancarlos. Ele chutou duas vezes para vencer Douglas, aos 11 minutos. O técnico Antônio Lopes, que já havia trocado Vital por Ricardinho no intervalo, apostou então em Alemão e Rafinha. As mudanças deram maior velocidade aos donos da casa e aos 22 minutos, Alemão empatou, escorando cruzamento de Rafinha. Mas, no final, pesou a “garra” do time de Caxias do Sul. Na jogada de Da Silva, aos 40 minutos, Daniel bateu de fora da área para definir a décima vitória do Juventude fora de casa.