Josemar Gonçalves/Jornal de Brasília

Kléber no chão e a comemoração dos jogadores do Brasiliense. Foram quatro na partida.

A estada em Brasília não fez nada bem para o Coritiba. Jogando em Taguatinga, cidade-satélite da Capital Federal, o Coxa não se encontrou em campo e foi goleado por 4 a 1 pelo Brasiliense.

A primeira derrota na Série B do campeonato brasileiro fez reaparecer no horizonte alviverde as negras nuvens da crise, que insiste em não deixar o Alto da Glória.

A longa viagem até Brasília, quando o time tomou um "chá de aeroporto" de quase sete horas, parece ter afetado o Coritiba, que entrou em campo distraído e sonolento. O Brasiliense se aproveitou e no primeiro bom ataque abriu o placar.

Carlos Alberto soltou uma bomba de fora da área, a bola desviou em Marcelo Batatais e saiu pela linha de fundo. Na cobrança de escanteio, Padovani subiu mais que a zaga coxa-branca e marcou de cabeça.

Nem mesmo o gol adversário acordou o Coxa, que sofreu o segundo cinco minutos depois. Ricardinho perdeu a bola para Carlos Alberto, que avançou e bateu forte, da entrada da área, sem chances para o goleiro Kléber.

Dois gols atrás, o Coritiba não tinha alternativa se não atacar. Caio teve três boas chances de marcar. Em duas delas, perdeu o gol cara a cara com o goleiro. Em outra, foi puxado dentro da área, mas o árbitro Ramon Rodrigues nada marcou.

O Brasiliense apenas administrava a vantagem e conseguiu segurar os 2 a 0 até o fim do primeiro tempo.

Para tentar acordar o Cori, Estevam repetiu as mesmas alterações que levaram o Coxa à vitória contra a Portuguesa, na rodada anterior. Eanes e Anderson Gomes entraram nos lugares de Ricardinho e Fábio Pinto.

No início da segunda etapa, parecia que a receita daria certo de novo. O Coxa voltou mais ligado no jogo e conseguiu diminuir aos 12 minutos. Anderson Gomes tocou para Eanes, que bateu forte, para grande defesa do goleiro Gustavo. No rebote, Alberto, que ainda não havia tocado na bola, tocou para o gol vazio.

Mas em seu melhor momento no jogo, o time do Alto da Glória voltou a falhar. Augusto foi lançado na esquerda do ataque do Brasiliense, passou como quis por Andrezinho e bateu cruzado. A bola passou em frente a Kléber e bateu na trave antes de entrar.

O terceiro gol minou qualquer expectativa de reação do time coxa-branca. E em mais um erro na saída de bola do Cori, o Jacaré chegou à goleada. Iranildo aproveitou um erro de passe de Márcio Egídio e lançou Breno, que invadiu a área livre e tocou na saída de Kléber.

Na próxima rodada, o Cori recebe o líder Sport.

CAMPEONATO BRASILEIRO ­ SÉRIE B

4.ª rodada

BRASILIENSE 4 x 1 CORITIBA

Brasiliense: ­ Gustavo; Maricá, Ailson, Padovani e Augusto; Deda, Carlos Alberto, Bruno Soares e Iranildo; Wellington Dias (Índio) e Geovani (Breno). Técnico: Lula Pereira.

Coritiba: Kléber; Andrezinho (Wilton Goiano), Henrique, Marcelo Batatais e Ricardinho (Eanes); Márcio Egídio, Luciano Santos, Jackson e Caio; Fábio Pinto (Anderson Gomes) e Alberto. Técnico: Estevam Soares.

Súmula

Gols: Padovani, aos 6? e Carlos Alberto, aos 11? do 1.º. Alberto, aos 12?, Augusto, aos 22?, e Breno, aos 31? do 2.º tempo.

Árbitro: Ramon Rodrigues (GO).

Assistentes: Flávio G. Kanitz e João Patrício de Araújo (GO).

Cartões amarelos: Wellington Dias (Brasiliense), Eanes, Luciano Santos (Coritiba).

Local: Boca do Jacaré, em Taguatinga (DF).

Público e renda: não divulgados.