Vágner assume a posição de Reginaldo Nascimento na defesa.

São vários desafios: jogar em Volta Redonda, após uma viagem desgastante (em duas partes – avião e ônibus); tentar superar as próprias limitações; encarar um adversário que é, no momento, o líder do campeonato brasileiro.

Mas se as dificuldades são grandes, todos no Coritiba sabem que uma vitória sobre o Fluminense, às 18h10, no Raulino de Oliveira, serviria para provar que o time está no caminho certo.

Seria uma prova a mais para o técnico Cuca acreditar na sua previsão – para ele, o Cori tem capacidade para ficar entre os primeiros do brasileiro. "Eu confio nisso. Qualidade de grupo e estrutura humana e física nós temos", garante ele, que se anima a cada dia.

Para os jogadores, é a hora de não só jogar bem, mas ganhar. "Fomos superiores aos nossos adversários nas últimas partidas, mas não conseguimos os resultados. É o momento de termos personalidade para trazer uma vitória do Rio", comenta o zagueiro Flávio, que novamente será o líbero da equipe. "Gosto de atuar nesta função", afirma ele, que terá Miranda e Vagner ao seu lado.

O último, que entra no lugar de Reginaldo Nascimento (que está suspenso), prega a vontade como norma para uma vitória. "Vamos ser aguerridos, vamos fazer uma partida vibrante", diz Vagner. Mas mesmo ele sabe qual é a necessidade alviverde. "Precisamos fazer os gols para ter maior tranqüilidade", comenta ele. Em quatro rodadas do brasileiro, o Coxa marcou apenas quatro gols, e passou em branco contra o São Paulo.

Apesar de treinar muito durante a semana, Cuca garante que os erros nos arremates não são motivo de preocupação. "O importante é que estamos criando", explica o técnico, que mudou o ataque, escalando Alexandre e Tiago.

A melhora do rendimento ofensivo e a atuação segura da defesa são os pilares do Cori em Volta Redonda. Isto porque espera-se um Fluminense pressionando desde o início. "Eles têm um futebol muito bonito, e vivem um ótimo momento. Mesmo que eles poupem jogadores temos que esperar muitas dificuldades", alerta Cuca.

O símbolo desta postura alviverde é o goleiro Douglas, que ganha nova chance. "Tenho mais um jogo, desta vez muito importante para todos nós. Eu sei que tenho que estar preparado para essas situações, e sei que tenho que mostrar nesta partida o porquê de nós estarmos no Coritiba", finaliza.

Tiago é a esperança de gols

Sobrou para ele. O centroavante Tiago, recém-chegado do Iraty, tornou-se rapidamente esperança de gols do Coritiba – tanto que sua presença era pedida no time titular alviverde. Escalado para enfrentar o Fluminense, ele vê no jogo contra o líder do Brasileiro a chance de se firmar. Ao mesmo tempo, assume a pesada responsabilidade de fazer o que o ataque alviverde não conseguiu a contento desde o início da temporada.

Cuca mudou o esquema do Coxa, colocando um jogador de referência. ?O Tiago é um homem de área, mas tem velocidade e mobilidade?, explica o treinador, que não quer deixar seus atacantes isolados. ?Quero ter o Jackson como um terceiro na frente. Precisamos achar saídas para a marcação adversária e fazer os gols?, justifica.

Tiago sabe que não será uma tarefa simples. ?Nós sabemos que a nossa obrigação como atacantes é marcar os gols. Espero que eu e o Alexandre possamos fazer isto contra o Fluminense?, afirma o centroavante, citando seu companheiro no Iraty e agora no ataque coxa – eles já andam sendo chamados de ?dupla caipira?.

Alexandre tem vantagens na briga por uma posição na equipe principal. Por estar há mais tempo como titular, o atacante pode ser considerado ?intocável? – pelo menos por enquanto. Tiago, no entanto, ainda tem a sombra de Marciano, artilheiro coxa na temporada (com oito gols) e que ficará no banco de reservas em Volta Redonda. ?Tenho uma ótima chance. E tenho que agarrar esta oportunidade para não sair mais do time?, admite.

E ele só conseguirá isto com arremates certeiros, tão buscados nos últimos jogos e tão treinados durante a semana. ?Trabalhamos muito e conseguimos melhorar bastante. Mas o mais importante é ter tranqüilidade para que, quando chegar a hora, possamos colocar lá dentro?, comenta Tiago. É o que a torcida espera.