O Coritiba foi até Volta Redonda enfrentar o então líder do Brasileiro e deu um passeio.

?Se eu pudesse dar uma manchete, seria ?Coritiba no caminho certo?. No seu arroubo de editor, o técnico Cuca resumiu o sentimento do time após a vitória sobre o Fluminense por 4×2 no sábado. A boa atuação e o resultado não só recuperaram a equipe no Brasileiro como afastaram vários ?fantasmas?. A semana de treinos fez o Coxa melhorar em velocidade, agressividade, marcação e nas conclusões, fatores que vinham tirando o sono da torcida.

A conta é simples nas primeiras quatro partidas do campeonato, o Cori marcou quatro gols, mesmo número conseguido no sábado. Fruto dos incessantes treinamentos de finalizações. ?Nós trabalhamos isto muito e o resultado foi visto em campo?, comenta o atacante Tiago, um dos destaques do time. ?Nós também tivemos o nosso entrosamento como arma. Jogamos juntos no Iraty e temos mais facilidades?, completa Alexandre.

Dois dos gols em Volta Redonda (os de Ricardinho e Alexandre) foram conseguidos em contra-ataques, jogada que mais surpreendeu os cariocas. Ao ver o Coxa acertando a saída rápida, Cuca ficou satisfeito. ?É bom ver que deu certo o trabalho da semana, que nós melhoramos na velocidade, que conseguimos fazer a transição com rapidez?, comenta o técnico, que também gostou da participação de Flávio no segundo gol. ?Ele fez o papel do líbero, saindo jogando e acertando o passe?, elogia. O zagueiro acabou se lesionando ainda na primeira etapa, foi substituído por Alexandre Luz e já vetado pelos médicos para a partida contra o Juventude.

E isto serviu para Cuca também exaltar o grupo alviverde. ?Nós temos opções no elenco. E é por isso que eu digo que o Coritiba tem todas as condições de chegar longe no Brasileiro. Eu falo por ter trabalhado em equipes do eixo São Paulo-Rio, e cada vez é mais claro que o Coritiba não fica devendo nada a ninguém?, analisa o treinador coxa.

Para provar essa expectativa de Cuca, faltava um resultado expressivo e nada melhor que golear o Fluminense, até então o líder do Brasileiro. ?É uma vitória dessas que a gente estava precisando?, comenta o goleiro Douglas. ?Estamos muito felizes pela nossa atuação e sabemos que podemos conseguir ainda mais?, finaliza o lateral Rafinha, que se apresenta hoje à seleção brasileira sub-20.

Coxa desbanca o ex-líder

Os cariocas vinham deitando e rolando no Brasileiro. Mas foi o Alviverde que ,no sábado, fez a festa e venceu por 4×2, em Volta Redonda, chegando aos nove pontos e se aproximando da ponta.

No momento em que Cléber Wellington Abade apitou o início do jogo, ficou claro que o Coritiba precisava de um centroavante. Em dez minutos, Tiago foi mais efetivo que os outros atacantes do Coxa no Brasileiro. Aos sete, dominou livre, mas perdeu ao tentar driblar Kléber. A seguir, recebeu na entrada da área, passou por Fabiano Eller e chutou forte e abriu o placar.

Era o Coxa começando a mostrar o acerto da tática programada por Cuca: jogar agressivamente, marcando forte os donos da casa visivelmente desgastados do jogo de quarta (pela Copa do Brasil) e saindo em velocidade. A partir do 1×0, os contra-ataques alviverdes levaram terror à zaga carioca. Depois de três tentativas frustradas, Capixaba acertou o passe e Ricardinho, como elemento surpresa, driblou o goleiro e marcou um belo gol.

Foi nesse astral que o Coritiba seguiu para o vestiário. Cuca tirou Flávio, lesionado (e fora da próxima rodada), colocando Alexandre Luz. Do outro lado, Abel Braga reformulou o ataque, com as entradas de Alex e Rodrigo Tiuí. Não deu certo. Logo no primeiro lance, o Coxa ampliou. Capixaba lançou Alexandre, que foi derrubado na área. Rafinha cobrou e marcou: 3×0.

Sinal claro de que pintaria uma goleada. O Fluminense até esboçou uma reação, com Marcão escorando de cabeça cruzamento da esquerda e descontando. Mas Tiago recebeu na esquerda, livre de marcação, avançou e bateu cruzado. Kléber defendeu, mas Alexandre conferiu na sobra. O Flu até tentou uma reação, mas fez só mais um, em lance duvidoso. No escanteio, Cléber Abade viu toque de mão de Miranda. Gabriel cobrou o pênalti com precisão.

BRASILEIRO
1º Turno ­ 5ª Rodada
Em campo
Local:
Raulino de Oliveira (Volta Redonda-RJ)
Árbitro: Cléber Wellington Abade (SP)
Assistentes: Marinaldo Silvério (SP) e Nílson de Souza Monção (SP)
Gols: Tiago 10 e Ricardinho 33 do 1º; Rafinha (pênalti) 4, Marcão 8, Alexandre 28 e Gabriel (pênalti) 35 do 2º
Cartões amarelos: Juninho, Marcão e Antônio Carlos (FLU); Tiago, Flávio, Vagner e Miranda (CFC)
Público total: 13.127

FLUMINENSE 2×4 CORITIBA

Fluminense
Kléber; Gabriel, Antônio Carlos, Fabiano Eller e Juan; Marcão, Arouca, Preto Casagrande (Schneider) e Juninho (Rodrigo Tiuí); Tuta (Alex) e Leandro. Técnico: Abel Braga

Coritiba
Douglas; Flávio (Alexandre Luz), Miranda e Vágner; Rafinha, Márcio Egídio, Luís Carlos Capixaba, Jackson (Souza) e Ricardinho; Tiago e Alexandre (Negreiros). Técnico: Cuca