O atacante colombiano John Stiven Mendoza, de 22 anos, chega sob cuidados ao Corinthians. Apesar de habilidoso, não vem para jogar imediatamente. Ele terá uma adaptação técnica e também acompanhamento para evitar problemas extracampo, já que é considerado um “bad boy” em seu país.

Mendoza fará exames médicos nesta quarta-feira, assinará contrato por quatro anos e na quinta retornará para a Colômbia. Ele se reapresentará no dia 5 de janeiro. Um dos responsáveis por observar o colombiano no último semestre, o gerente de futebol Edu Gaspar disse que é preciso paciência com ele. “É um jogador habilidoso, de uma velocidade impressionante pela esquerda, algo raro no futebol. Mas não é um atleta que vem para jogar imediatamente”, disse.

Mendoza foi avaliado por seis meses e seu passado todo passou por análise. Ele não desembarca no Corinthians como uma aposta, apesar de ser desconhecido. Vem com recomendações. E também precisando de cuidados pela fama de gostar da vida noturna.

“Coloco esses ‘problemas’ em termos da idade, a gente sabe o que jovem faz. Mas estaremos chamando sua atenção, colocando a realidade do clube, mostrando quem são os companheiros. Ele vai ter de entender que aqui não é brincadeira”, afirmou Edu Gaspar. “Vamos mostrar que ídolos do clube, como o Jorge Henrique e o Adriano, saíram por mau comportamento. Tudo vai ser passado para ele, que precisará se comportar bem se quiser ficar conosco”.

Ciente de que o futebol brasileiro é diferente, Edu Gaspar só quer ver Mendoza em campo quando ele se sentir bem e entrosado. “Ele foi bem observado, embora não estivesse numa liga muito grande. E pode nos ajudar em médio e longo prazo. Todos ficam na expectativa de vê-lo em campo, só que vamos trabalhá-lo bem antes”.

Edu Gaspar aproveitou para garantir que Malcom, apesar de ter viajado para o França para conhecer as instalações do Olympique de Marselha, vai se reapresentar no dia 5. “Não tem proposta por ele”.