Impulsionado pela vitória sobre o Palmeiras que encerrou uma série de três jogos sem triunfos no Campeonato Paulista, o Corinthians estreia na Copa Libertadores preparado para sofrer. Diante do Millonarios, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no estádio El Campín, em Bogotá, o time seguramente será pressionado. Dono do 16.º lugar no torneio colombiano, o rival precisa se recuperar. Será um grande teste para o técnico Fábio Carille, que faz a sua estreia no principal torneio sul-americano.

O Corinthians volta ao torneio depois do hiato de 2017, quando não conseguiu a vaga nos torneios nacionais (o Grêmio acabou sendo campeão). Em 2016, o time caiu nas oitavas de final diante do Nacional, do Uruguai, ainda sob o comando do técnico Tite. Em 2015, o time foi eliminado pelo Guaraní, do Paraguai. O atual campeão brasileiro tenta, portanto, voltar a ser figura de peso na Libertadores.

Para isso, o Corinthians vai precisar segurar a pressão no estádio El Campín. E o goleiro Cássio deverá ser exigido. Titular com mais jogos pelo clube na história da Libertadores com 33 participações, o arqueiro terá de usar a sua experiência. “O campo é rápido e a torcida apoia muito. É sempre complicado jogar em Bogotá”, disse o jogador, que soma cinco edições da competição continental.

A presença de Cássio é importante, pois Fábio Carille preparou um elenco com mais rodagem para este ano para equilibrar com a juventude que tomou conta do ano passado, quando o time teve vários titulares formados na base.

Um exemplo recorrente utilizado pela comissão técnica para ilustrar a falta de experiência da equipe foi a eliminação para o Racing, em Buenos Aires, na Copa Sul-Americana do ano passado. Depois do empate em São Paulo, os argentinos seguraram o 0 a 0 em casa.

Fábio Carille vai enfrentar outro problema: a altitude de 2.800 metros. Esse número não chega a ser um drama, como em La Paz, que fica a 3.600 metros, mas muda a trajetória da bola e pode prejudicar a condição física dos atletas.

O técnico confirmou o meia Mateus Vital, de 20 anos, como substituto de Rodriguinho. O titular está suspenso por ter sido expulso na última partida da Copa Sul-Americana do ano passado. “Matheus Vital será o escolhido para começar o jogo. É a mesma característica do Rodriguinho, meia-atacante, com boa finalização, boa qualidade técnica”, justificou Fábio Carille em entrevista coletiva em Bogotá nesta terça-feira.

Com isso, a escalação do Corinthians será praticamente a mesma que venceu o Palmeiras no último sábado, por 2 a 0, pelo Campeonato Paulista. O treinador mantém a equipe sem uma referência no ataque, o camisa 9. O paraguaio Romero será o atacante mais adiantado.