A diretoria do Corinthians se manifestou oficialmente nesta segunda-feira sob os incidentes ocorridos na derrota por 3 a 0 para o Real Madrid, nas quartas de final do Mundial Sub-18. Ao final da partida, disputada em Madri, os jogadores do time paulista deram início a uma briga generalizada.

A atitude antidesportiva dos jogadores corintianos causaram a expulsão da equipe da competição, que não poderá disputar o torneio nos próximos cinco anos. Diante da situação, o Corinthians encaminhou carta ao Real Madrid e aos organizadores do evento pedindo desculpas.

A diretoria do clube critica o comportamento dos seus jogadores. “A direção do Sport Club Corinthians Paulista vem por meio desta lamentar as atitudes tomadas pelos seus atletas, categoria Sub-18, Paulo Vítor e Cleber. As atitudes agressivas acontecidas no final da partida pelos atletas acima citados não cumprem as normas regidas dentro do departamento de futebol amador”, afirma.

O Corinthians garante que os jogadores foram repreendidos pela briga. “Após os lamentáveis incidentes os atletas foram imediatamente repreendidos dentro do vestiário pela direção e equipe técnica, explicando que tais atitudes agressivas não são voltadas para as diretrizes tomadas pela nossa agremiação”, diz.

O clube afirma, ainda, que os jogadores reconhecem que se comportaram mal. “Os atletas que participaram do tumulto estão arrependidos e envergonhados pelas atitudes tomadas e especialmente por ferir a imagem desse conceituado e organizado Campeonato Mundial Sub-18”, declara.