O Corinthians manterá os seus principais contratos de patrocínio de camisa em 2014, mas ainda espera arrecadar pelo mais R$ 5 milhões com a venda de espaços vazios no uniforme, como ombro e a barra do calção.

Segundo a previsão de orçamento, o clube espera arrecadar cerca R$ 54 milhões com patrocínio de uniforme, ante R$ 49 milhões deste ano.

Esse foi o valor correspondente aos contratos vigentes com a Caixa Econômica Federal, o patrocinador master, com a Fisk e a Tim, além de patrocínios pontuais feitos ao longo. Destes contratos, o único que será reajustado este ano será o da Caixa com base em índice de inflação, passando de R$ 30 milhões por ano para algo próximo a R$ 32 milhões em 2014.

O número de R$ 54 milhões para o próximo ano é apenas uma previsão feita pelo departamento financeiro e não está incluído os ganhos de material esportivo, como o contrato com a Nike (R$ 22 milhões por ano). Como o clube está fora da Copa Libertadores e receitas com televisão e bilheteria vão diminuir, dirigentes comemoram o fato de que esses contratos de patrocínio já estavam alinhavados.