Uma final da Copa São Paulo surpreendente em todos os sentidos ocorre nesta quarta-feira, às 16 horas, no Pacaembu. O Corinthians, que busca o décimo título, joga seu favoritismo diante de um adversário improvável: o Batatais, que quase não disputou a competição e só está na decisão graças à falsificação de documentos feita por um jogador do Paulista.

O amplo favoritismo da equipe corintiana se justifica. Os garotos têm uma estrutura de primeiro nível para os padrões das categorias de base, muitos deles já recebem salários que nem os profissionais do Batatais ganham e jogam em um clube tradicional na Copa São Paulo. O Corinthians já ficou com a taça em nove edições e nesta terça terá a torcida de quase todos os presentes no Pacaembu.

O Corinthians chega à decisão com 100% de aproveitamento e aposta no artilheiro Carlinhos – nove gols no torneio. “Vamos batalhar para ser campeões. A sensação de disputar uma final é das melhores possíveis, com o Pacaembu lotado, a torcida corintiana apoiando, não tem coisa melhor”, comentou.

Do outro lado, o modesto Batatais ainda tenta acreditar na quantidade de surpresas que teve desde o fim do ano passado. O clube não iria sequer disputar o torneio. “Pedimos o convite e ficamos esperando, até que, na última hora, quando a gente estava quase desistindo, a Federação (Paulista) nos convidou”, contou Renata Lippi, coordenadora das categorias de base.

Os habitantes da pequena cidade de pouco mais de 60 mil habitantes que fica há 355km de São Paulo não almejavam nada, além de passar da primeira fase. “A Copa São Paulo é um torneio muito forte e a gente sonhava passar de fase. Chegar onde chegamos é algo espetacular”, disse a dirigente.

A alegria de disputar as semifinais virou frustração após levar de 5 a 1 do Paulista. Novamente, porém, o clube teve mais uma grata surpresa e a tristeza foi breve, pois pouco mais de 24 horas após o término da partida o Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo confirmou que o time de Jundiaí estava eliminado pela escalação do jogador Brendon, que na verdade se chama Heltton e atuava com documentos falsificados de um primo, que está preso.

“Depois do jogo, os meninos choraram muito pela decepção, mas aí veio a boa notícia. Como disse o nosso goleiro (Gerson), a gente ‘trupicou’ no Paulista, mas chegaremos forte na decisão”, disse Renata.

O Batatais se orgulha de não ter ajuda da prefeitura da cidade nem ter sido um time montado por empresário. A equipe, que entre os profissionais quase subiu para a elite estadual no ano passado, tem pelo menos cinco atletas com a promoção já assegurada (Gerson, Everton, Thales, Murilo e Douglas Pote) e alguns estão na mira de grandes times do Brasil e do exterior.

DESPEDIDA – A partida marcará a despedida do técnico Osmar Loss do comando do Corinthians. Depois da Copa São Paulo, ele passará a ser auxiliar técnico de Fábio Carille no time de cima e o seu auxiliar, o ex-lateral-direito Coelho, é quem vai assumir da equipe de garotos.

O jogo também será a despedida de algumas promessas que serão aproveitadas no time principal ou terão de ser emprestados, por estourar a idade. O volante Mantuan e o atacante Carlinhos vão ser promovidos. O lateral-esquerdo Guilherme Romão também pode ter chance. O meia Pedrinho, um dos destaques do Corinthians na Copinha, deve sofrer com o excesso de jogadores em sua posição, mas também agradou Carille.