Para superar a falta de ritmo de seus jogadores e a dificuldade de finalização, o Corinthians vai explorar uma jogada antiga em sua casa, mas que continua eficiente: a bola aérea. Neste sábado diante do Santo André, às 21 horas, no estádio Itaquerão, em São Paulo, pela segunda rodada do Campeonato Paulista, a equipe poderá explorar o fundamento, que será importante com Jadson.

O meia, apresentado nesta sexta-feira ao lado do diretor Flávio Adauto e de chinelos, será recepcionado pelos torcedores antes de a bola rolar. Dos pés de Jadson deverão sair muitos cruzamentos para os companheiros que se destacam pela boa estatura na área, como o grandalhão Jô.

Dos que são atualmente titulares no esquema do técnico Fábio Carille, cinco deles têm pelo menos 1,80 metro de altura. Balbuena (1,88 metro), Pablo (1,88 metro), Moisés (1,81 metro), Marlone (1,80 metro) e Jô (1,88 metro) são as opções que os baixinhos Jadson, Fagner e Fellipe Bastos têm para o cruzamento. Existem ainda outros jogadores no banco de reservas como Kazim e Marciel, ambos com 1,86 metro.

Fábio Carille tem trabalhado a bola aérea durante os treinos. Foi assim que o Corinthians conseguiu furar a retrancada da Caldense na vitória por 1 a 0, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil. Fagner cruzou da direita para Rodriguinho (1,77 metro) desviar.

A equipe contará com um torcedor ilustre. Jadson vai acompanhar a partida junto com os companheiros e, em breve, estará em campo. “O comprometimento do grupo, a instituição e todos que confiam no meu trabalho me motivam”, disse. Ele deverá ocupar a vaga que pertence a Giovanni Augusto, ausente por dores musculares. Guilherme jogará em seu lugar.

SANTO ANDRÉ – Ex-zagueiro do Palmeiras nas décadas de 80 e 90, Toninho Cecílio se reencontrará com o ex-rival Corinthians neste sábado. Esta é a segunda vez que eles ficarão frente a frente, já que em 2015, quando comandava o XV de Piracicaba, o agora treinador ficou no empate por 2 a 2.

Mas Antônio Jorge Cecílio Sobrinho também é ídolo no Santo André, onde encerrou a carreira em 2001. Hoje técnico no ABC paulista, ele vai até São Paulo, no Itaquerão, palco do confronto. E a situação do seu time é complicada na tabela de classificação do Grupo C, já que vem de dois empates consecutivos.

O treinador não deve apresentar nenhuma novidade. O setor que mais tem agradado a comissão técnica é o meio de campo, já que Fernando Neto, ex-Fluminense, e Baraka, ex-Ponte Preta, têm tomado conta do setor, com o meia Eduardo Ramos, que já defendeu o Corinthians, com a responsabilidade de criar as jogadas mais à frente. Quem comanda o ataque é Henan, artilheiro do São Bernardo na última temporada.