SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A campanha da Argentina na Copa do Mundo de 2018, na Rússia, pode abreviar a passagem do técnico Jorge Sampaoli pelo comando da equipe.

De acordo com o site do canal de TV argentino TyC, a cúpula da AFA (Associação de Futebol Argentino) já discute a possível saída do treinador.

O presidente da entidade, Claudio Tapia, teria se reunido com o vice, Daniel Angelici, para debater o assunto. A ideia, de acordo com a emissora de TV, é fazer com que Sampaoli deixe o cargo por iniciativa própria, de forma a evitar o pagamento de uma multa rescisória.

“Além disso, Tapia e Angelici alinharam argumentos para que ‘Sampa’ não continue, a enumerá-los ao treinador assim que ele retorne à Argentina”, descreve o site. “Então, haverá o contra-ataque do treinador, que recordará que, para assumir, deixou de lado o Sevilla e outros possíveis destinos.”

O veículo considera ínfima a possibilidade de que Jorge Sampaoli continue no cargo, embora ela ainda exista. A AFA não tem um nome de preferência para substituí-lo; assim, a permanência estaria condicionada ao corte de “comodidades” no cargo.