SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Uruguai enfrenta a seleção francesa na próxima sexta-feira (6), pelas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia, com uma preocupação: Edinson Cavani. O jogador sofreu uma lesão na panturrilha esquerda e pode desfalcar sua seleção. Apesar disso, o companheiro de elenco Luis Suárez exaltou que o time não depende de somente um jogador.

“A equipe sabe reverter essas situações. Temos cumprido o que está à altura da seleção. Nós sentimos a ausência dele, mas também há jogadores que podem fazer a mesma coisa. Não dependemos de um só jogador e temos demonstrado que o Uruguai depende do nível coletivo dentro de campo”, falou Suárez em coletiva de imprensa nesta terça-feira (3).

Suárez também falou sobre o esforço de Cavani para atuar contra a França. Na última segunda-feira (2), o centroavante realizou uma ressonância magnética e os exames descartaram algo mais grave como uma ruptura fibrilar. Ele, agora, faz um trabalho de recuperação à parte.

“Para o jogo e para a equipe, é essencial ter um jogador da classe dele, pelo o que ele tem demonstrado em todas as partidas que atuou com a seleção. Sei que é complicado, porque não é fácil quando se trata de uma recuperação. Mas a garra, a atitude e o esforço que ele tem… Ele vai fazer de tudo, mas não depende só dele”, declarou Suárez.

O duelo decisivo entre Uruguai e França será na sexta, às 11h (de Brasília), no estádio de Nijni Novgorodov. Para o jogo, Suárez se diz muito confiante na equipe e no técnico Óscar Tabárez para segurar as estrelas do time adversário.

“[Mbappé] É um jogador muito bom, mas temos uma boa defesa para controlá-lo. Copa do Mundo é Copa do Mundo, e cada jogo é difícil. Creio que o nosso treinador é um dos melhores do mundo”, disse.